Crutchlow é pessimista sobre futuro de britânicos na MotoGP

compartilhar
comentários
Crutchlow é pessimista sobre futuro de britânicos na MotoGP
30 de ago de 2018 13:23

Inglês imagina grid sem pilotos britânicos depois de parar de correr

Cal Crutchlow garantiu recentemente uma extensão de um ano de contrato com a Honda, mas disse que será o último na MotoGP.

O piloto de 32 anos deve ser o único representante britânico na principal categoria, uma vez que os compatriotas Bradley Smith e Scott Redding não mantiveram seus lugares na KTM e Aprilia, respectivamente, para 2019.

Smith está na disputa para se juntar à Aprilia como piloto de testes, enquanto Redding está explorando as opções na Superbike, Moto2 ou até mesmo na Superbike Britânica.

Perguntado se ele estava surpreso com a queda do número de pilotos britânicos, Crutchlow disse: “Eu não estou surpreso, nem um pouco.”

“Sou muito amigo do Brad [Smith], acho que ele faz um bom trabalho na MotoGP. Infelizmente ele não foi rápido o suficiente nas duas ou três corridas deste ano, e ele precisava ser.”

“Mas ele é rápido o suficiente, isso é difícil no MotoGP. Se você não é rápido na hora certa... foram duas ou três corridas, é tudo muito agressivo aqui.”

“É claro que gostaria de ver Sam [Lowes] recuperar sua forma e poder voltar da Moto2, mas é muito difícil ver alguém que venha nesses dois anos.”

"Nós ainda não temos ninguém na Moto3 no momento que você diria que seja fantástico, podendo vir para a MotoGP e ser competitivo.”

"Se eles vierem aqui e não forem competitivos, estarão por aqui por um ano também."

A Dorna estabeleceu a British Talent Cup este ano para tentar encorajar mais pilotos do Reino Unido a competir no mundial, e também apoia a equipa britânica Talent Team, que teve John McPhee na Moto3 no ano passado e está atualmente na CEV Moto3.

Crutchlow disse que é um defensor da iniciativa, mas alertou que pode levar anos até que ela produza qualquer piloto capaz de subir ao auge das corridas de MotoGP.

"Apoio essas iniciativas, tento ajudar os rapazes a elevar o nível dos pilotos no Reino Unido", afirmou o piloto da Honda.

“Mas se eu soubesse o que fazer, eu consertaria, porque tenho os recursos e dinheiro para consertar.”

“Estamos fazendo isso junto com a Honda, com a Dorna, muitas coisas para chegar a uma posição em que temos esses caras para passar. Mas no momento não os vemos.”

"É triste. Eu só posso esperar que alguém passe, mas infelizmente eu não vejo isso.”

Próxima MotoGP matéria
Silverstone deve ser reasfaltado para se manter na MotoGP

Previous article

Silverstone deve ser reasfaltado para se manter na MotoGP

Next article

Márquez: Yamaha me disse em 2016 que estamos vetados lá

Márquez: Yamaha me disse em 2016 que estamos vetados lá
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria MotoGP
Tipo de matéria Últimas notícias