Crutchlow: Ida para equipe de fábrica precisa valer a pena

Cal Crutchlow, que correu pela Ducati em 2014, diz que retorno para time de fábrica só vai acontecer se valer a pena

Cal Crutchlow vai para a terceira temporada consecutiva com a LCR. Antes, o britânico teve uma passagem rápida pela Ducati, em 2015, e três anos na Tech 3, com quem estreou na MotoGP.

Dos 12 pódios da carreira de Crutchlow, apenas um veio durante a passagem pela equipe de Borgo Panigale. Na última temporada, o britânico conquistou a primeira vitória da carreira, em Brno, e ainda venceu em Phillip Island.

Na temporada 2017, serão seis equipes de fábrica no grid, mas os 12 lugares já estão ocupados para este ano e para 2018.

Um retorno a um time de fábrica pode acontecer em 2019, mas Crutchlow ressalta que só faria isso se fosse pelas razões corretas e se tudo se encaixasse a favor dele.

“Se quero ser um piloto de fábrica novamente? Se a chance aparecer, sim. Mas precisa ser na equipe certa, em um acordo ideal ou algo que eu queira muito fazer", disse o piloto ao site da Autosport.

"Entretanto, estou feliz com o que eu tenho. Ser piloto de fábrica faz com que você seja mais veloz. Eu não sei, mas a vida fica mais fácil no dia a dia", afirmou.

“Não sei o que vai acontecer nos próximos anos. Honestamente, se eu acordar daqui a duas semanas e não quiser mais correr, não vou. É simples assim. Tenho dinheiro o suficiente em minha conta para parar agora e dar muito conforto para a minha família, mas amo o que faço", acrescentou.

Crutchlow completou 31 anos no final da temporada 2016, quando terminou em sétimo lugar - o primeiro entre os pilotos de equipe satélite. Apesar de não considerar o ano passado como o melhor da carreira na MotoGP, o britânico crê que está evoluindo como piloto.

“Estou me tornando cada vez mais veloz e não me sinto diferente se comparar com o que sentia há dois anos. Sinto mais dores quando caio conforme os anos passam, mas isso é normal. Caí muitas vezes, mas ainda assim consegui construir uma carreira muito boa."

“Não gosto de cair, mas é algo que faz parte das corridas. Não sou o cara mais talentoso do mundo. Meu corpo não está na melhor forma de todos os tempos e estou ficando velho. Mas cair não me abala, eu me levanto e ando mais rápido", completou.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias MotoGP
Pilotos Cal Crutchlow
Equipes Team LCR
Tipo de artigo Últimas notícias