Crutchlow: Novo acordo com Honda é meu último na MotoGP

compartilhar
comentários
Crutchlow: Novo acordo com Honda é meu último na MotoGP
24 de ago de 2018 21:19

Piloto da LCR Honda, Cal Crutchlow, acredita que o seu novo contrato com a fabricante japonesa seja o último na MotoGP

Cal Crutchlow, Team LCR Honda
Cal Crutchlow, Team LCR Honda
Cal Crutchlow, Team LCR Honda
Cal Crutchlow, Team LCR Honda
Cal Crutchlow, Team LCR Honda
Cal Crutchlow, Team LCR Honda

Cal Crutchlow colocou a caneta no papel em uma extensão de um ano de contrato com a Honda, que ele havia renovado no ano passado. O novo contrato o manterá na LCR e fazendo trabalhos de desenvolvimento para a fabricante japonesa até 2020.

Isto significa que o piloto está agora em sincronia com a grande maioria dos negócios de fábrica da categoria - mas Crutchlow não espera fazer parte do próximo ciclo no mercado dos pilotos.

“Tenho certeza de que você vai pular na manchete e na citação, porque é isso que a mídia faz e distorcê-la. Mas tenho certeza de que este será meu último contrato”, disse o piloto de 32 anos. Porque... só porque. Eu não quero correr para sempre.”

“Mas, novamente, isso pode mudar, como tudo pode mudar. Eu também disse [isso para] meu último contrato.”

“Isso não significa que, de repente, se eu estiver ganhando, vou dizer que vou continuar ou, se for o último, vou dizer que vou parar.”

“As coisas podem mudar, mas eu quero levar minha filha para a escola e coisas assim.”

"Eu não preciso mais fazer isso. Eu tenho tantas coisas acontecendo com investimentos e coisas assim. Seria fácil parar.”

“Mas eu ainda amo o que faço, isso é o principal. E eu sempre disse, quando não amar e quando não me sentir motivado, não vou me incomodar em fazer isso”.

Cal Crutchlow, Team LCR Honda

Cal Crutchlow, Team LCR Honda

Photo by: Gold and Goose / LAT Images

Crutchlow descreveu sua renovação com a Honda como "inacreditável" e disse que estava "perto do meu melhor negócio na MotoGP".

Perguntado se isso era em termos de finanças ou do pacote da Honda RC213V, ele disse: “Ambos. Financeiramente, sou de longe o piloto de equipe satélite mais bem pago, porque sou pago como piloto de fábrica.”

“Mas o acordo que foi colocado na mesa, não foi apenas a razão pela qual eu queria ficar - eu queria ficar com a Honda, em primeiro lugar. Eles sabiam disso. E Lucio [Cecchinello, chefe da equipe LCR] ficou obviamente feliz em me manter. Mas, sim, o negócio foi bom e benéfico.”

“Eu poderia ter facilmente parado. Eu posso ir para casa e não ter que me preocupar nunca mais na minha vida. Mas sinto que ainda sou rápido. Então, por que eu não quero continuar?”

“Se você passar dos cinco primeiros para o top 12 e depois de 12º para 15º, então é hora de se aposentar. Essencialmente, estou indo na mesma velocidade, se não mais rápido que nos outros anos. Eu me sinto bem, agora eu tenho que continuar sendo rápido por dois anos mais também.”

Crutchlow disse que o novo acordo estava "gravado na pedra por muitos meses".

“Eu tive muita sorte por termos basicamente dito que eu estenderia meu contrato quando liderasse o campeonato no início do ano.”

“Então, esperamos até agora para anunciar isso - deixamos todo mundo entender o fato de que Jorge [Lorenzo] estará pilotando para a Honda no ano que vem e depois anunciar”.

Reportagem adicional de Jamie Klein

Próxima MotoGP matéria
Novo time da Yamaha confirma Morbidelli e Quartararo

Previous article

Novo time da Yamaha confirma Morbidelli e Quartararo

Next article

Rossi: “Somos rápidos aqui, mas já éramos no ano passado”

Rossi: “Somos rápidos aqui, mas já éramos no ano passado”
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria MotoGP
Pilotos Cal Crutchlow Shop Now
Equipes LCR Honda
Tipo de matéria Últimas notícias