Crutchlow reclama de formato dos treinos da MotoGP

Britânico acredita que treinos livres cronometrados são ruins para desenvolvimento durante o final de semana

Desde 2013 contando com o sistema atual de classificação - com três treinos livres valendo para a formação do top-10 que passa direto ao Q2, um quarto apenas para treinar e a classificação tendo apenas 15 minutos no Q1 e no Q2 para definir o grid - a MotoGP acabou transformando os treinos em um produto mais interessante para a TV.

Porém, Cal Crutchlow não gosta do formato. Para o britânico, o sistema não é inteiramente justo com os pilotos.

"Cada sessão é uma sessão de classificação no final", disse ele.

"É um desperdício de tempo para todos.”

"Todo mundo está usando pneus novos. Eles não se importam se não terão pneus para o Q2. Eles querem apenas ser 12º no grid.”

"É difícil porque ninguém pode trabalhar, e então esses caras que estão em sexto no grid, ficam a 40 segundos na corrida, porque eles usaram todos os pneus deles."

Crutchlow acredita que "a maioria" dos pilotos prefere que os lugares do Q2 sejam obtidos apenas na terceira sessão, no sábado pela manhã, deixando as sessões de sexta-feira para outros trabalhos.

"Queremos tornar o TL3 a única vez que você pode passar para o Q2", disse ele.

"Mas eu não acho que vai acontecer por causa do show, por causa da TV. Mesmo os treinos livres agora são como uma sessão de classificação no final. É apenas uma perda de tempo."

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias MotoGP
Pilotos Cal Crutchlow
Tipo de artigo Últimas notícias