Dovizioso se sente favorito do público ao título

Piloto da Ducati disse que, apesar de estar em segundo lugar no campeonato, considera que o público está com ele

Phillip Island - O sétimo lugar de Andrea Dovizioso no GP de Aragón, golpeou duramente o espírito do italiano, mas uma vitória impressionante no Japão, em uma batalha cara a cara contra seu rival pelo campeonato, Marc Márquez, colocou-o novamente na mira de todos.

"Estou muito feliz pela vitória, mas também pela forma como administrei os momentos importantes da corrida. Isso demonstra o excelente trabalho que fizemos no fim de semana", explicou Dovizioso nesta quinta-feira em Phillip Island.

"De fora, em Motegi eu teria apostado em Márquez. Ele também foi ao limite, mas parecia que sua estratégia estava boa", completou.

Depois de marcar a vitória em três das últimas cinco corridas, Dovi agora chega agora a um circuito complicado, Phillip Island.

"No papel, Marc é o favorito porque ele sempre foi rápido aqui, mas acho que este ano somos fortes em quase todos os circuitos e situações. Eu acho que seremos mais competitivos do que no passado", advertiu.

Por enquanto, o italiano não sente a pressão de lutar pela sua primeira coroa.

"Nós temos que começar relaxados, como em Motegi".

Muito tem sido falado sobre a corrida de Motegi e suas semelhanças com a de Spielberg.

"A Áustria foi incrível, mas o que fizemos no Japão foi mais importante. Foi um fim de semana anômalo, todo no molhado".

A confiança é agora um dos truques da Ducati.

"A vitória tem um efeito e a gestão das últimas voltas me dá muita satisfação. A diferença que Marc e eu fizemos com os outros demonstra a velocidade que temos ".

Dovizioso está ciente de que, se quer levar a batalha até o fim, não pode falhar e ele deve ser forte sempre.

"Contra Márquez você tem que ser rápido sempre e em todas as condições, porque ele é. Em poucas corridas, conseguimos puxar do começo ao fim", disse ele.

Ele também falou do susto na última volta do piloto da Honda que lhe abriu a porta da vitória.

"No erro, ele quis dar 100% como sempre faz, independentemente das circunstâncias".

Na luta pelo campeonato estão praticamente sozinhos, Marc e Andrea, e o italiano ressalta o carinho que desperta no ambiente.

"Percebi um pouco que eu posso ser o favorito das pessoas. Eu tento ficar calmo e ter uma boa relação com o mundo, talvez por essa razão".

Mas ele sabe que tudo isso não terá valor se, no final, ele não tiver sucesso.

"O mundo funciona assim, se não ganhar, você é mais um", concluiu.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias MotoGP
Evento GP da Austrália
Pista Phillip Island Grand Prix Circuit
Pilotos Andrea Dovizioso
Equipes Ducati Team
Tipo de artigo Últimas notícias