Ducati já tem "idéia clara" do que Lorenzo precisa

Gigi Dall'Igna diz que já sabe como refinar a moto de 2017 para torná-la mais adequada às necessidades de Jorge Lorenzo

Jorge Lorenzo fez sua estreia na Ducati nesta semana nos testes de Valência na terça-feira, apesar de passar quase todo o dia na moto de 2016.

O espanhol mudou seu foco para a GP17, que vai correr no próximo ano, em boa parte da quarta-feira, quando foi o oitavo mais rápido, 0s769 mais lento que o seu substituto na Yamaha, Maverick Viñales.

As obrigações contratuais de Lorenzo com a Yamaha o impedem de pilotar a Ducati no teste particular de Jerez na próxima semana, o obrigando a esperar até o teste oficial de Sepang de fevereiro para conseguir mais quilometragem na GP17.

Mas Gigi Dall'Igna diz que já sabe o que melhorar na moto mesmo depois de apenas um dia de trabalho.

"Estou muito feliz com a impressão que [Lorenzo] teve com a moto", disse Dall'Igna. "Há alguns pontos positivos e outros negativos em comparação com sua experiência, mas tenho uma ideia clara do que ele precisa e espero poder acrescentar algo no próximo teste."

"Eu não estou muito feliz com o tempo que ele teve, mas se isso for o alvo, temos que trabalhar de maneira diferente."

"Tínhamos que trabalhar na montagem da moto e tentar dar a ele a melhor sensação possível para fazer o tempo de volta."

Perguntado especificamente o que Lorenzo precisa para se sentir mais confortável com a Desmosedici, Dall'Igna acrescentou: "temos que melhorar a moto nas curvas e estamos trabalhando nisso em 2017."

"Além disso, o primeiro toque quando ele começa a acelerar, é o pior ponto e temos que melhorar um pouco."

Dovizioso mais rápido pela experiência

Andrea Dovizioso terminou o teste de Valência como o terceiro mais rápido. O italiano creditou sua maior experiência na Ducati pela diferença entre ele e o novo companheiro de equipe.

"Acho que [Lorenzo] foi muito rápido até o limite da moto, e acredito que seu tempo de volta foi realmente bom", disse Dovizioso. "Com certeza, esta pista é uma de suas favoritas, o que o ajudou na abordagem."

"Quando todos melhoraram o tempo, para ele foi mais difícil, mas acho que é normal porque ainda temos algum limite na moto."

"Mas ele não conhece a moto como eu conheço, porque são quatro anos [desde que ingressei na Ducati] e acompanhei todo o desenvolvimento dela."

"Sobre a velocidade, eu não estou surpreso porque sei o quão rápida ela é, mas com certeza ele fez um bom tempo de volta."

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias MotoGP
Evento Teste de novembro em Valência
Pista Valencia
Pilotos Jorge Lorenzo
Equipes Ducati Team
Tipo de artigo Últimas notícias