Em 4º, Rossi se anima: “na Europa tudo vai mudar”

Italiano não consegue ir atrás de Andrea Iannone por pódio nos EUA, mas não se arrepende de escolha de pneu médio na traseira

Com bom ritmo para lutar pelo pódio, Valentino Rossi conseguiu um importante quarto lugar no GP das Américas do último domingo. Apesar de ter perdido o 3º posto, ele destacou que o resultado foi bom.

"Foi um final de semana muito positivo, porque sempre fui muito rápido, mas hoje eu estava esperando um pouco mais. Eu esperava poder lutar pelo pódio. Vi que Iannone era muito forte e um pouco mais rápido do que eu, e não pude chegar nele. Eu sabia que Márquez e Viñales eram mais rápidos", explicou o italiano.

Tal como Viñales, Valentino foi um dos poucos que escolheu o pneu traseiro médio, enquanto a maioria optou pelo duro.

"Sofri um pouco com o calor, principalmente com a borracha na frente. Ontem estava indo muito bem e hoje foi um pouco no limite, mas acho que a escolha foi boa porque com a borracha dura teria sido muito difícil para nossa moto."

Depois de uma pré-temporada muito difícil, Rossi mostrou-se competitivo neste início de ano e continua próximo das primeiras posições no geral.

"No ano passado começamos muito fortes fora da Europa, conseguimos três pódios e fomos muito rápidos. Mais tarde, quando chegamos à Europa, sofremos muito. Será muito importante ver se somos competitivos lá. Neste ano me sinto melhor com a moto e estou curioso para ver como iremos a algumas pistas onde a aderência e as condições são diferentes. Agora chegamos à Europa e lá tudo muda."

Apesar de Rossi não conseguir ir ao pódio, a Yamaha foi competitiva em Austin, com um excelente segundo lugar para Viñales.

"Neste fim de semana o Maverick foi muito rápido e terminou o segundo", disse Rossi.

Confira os dez momentos mais marcantes do GP das Américas

 

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias MotoGP
Evento GP das Américas
Pista Circuit of the Americas
Pilotos Valentino Rossi
Tipo de artigo Últimas notícias