FIA e FIM mudam traçado do circuito de Barcelona

Após acidente fatal sofrido por Luis Salom na Moto2, federações concordam em mudança de layout da parte final da pista

A MotoGP verá o traçado do Circuito da Catalunha diferente a partir deste ano. A segurança da pista foi questionada após o acidente que provocou a morte de Luis Salom durante os treinos para o GP da Catalunha de Moto2. O fato fez com que a maioria dos pilotos exigisse mudanças no último setor, na zona da curva 12, onde ocorreu a fatalidade.

Houve muitos meses de conversas entre Charlie Whiting (FIA), Franco Uncini (FIM) e o Circuito. Um dia depois do fim da temporada da MotoGP em Valência, Uncini se deslocou até Montmeló para se informar como as coisas estavam indo.

Finalmente, o plano foi aprovado com mudanças em dois locais. As mudanças não terão nenhum efeito no circuito para a Fórmula 1.

A partir de agora, as motos irão correr em um traçado muito semelhante ao da F1, com a chicane antes da última curva sendo antecipada.

Esta é uma maneira de conseguir ganho na área de escape na curva 12. O novo layout também permitirá que os pilotos não tenham que cruzar a pista para chegar aos boxes.

Ao mesmo tempo e, além disso, os pilotos da MotoGP farão a curva 10 (La Caixa) em sua variante mais curta, como os carros já fazem.

Este novo cenário faz com que a extensão da pista seja reduzida em 75 metros para a MotoGP,  indo de 4727 para 4652 metros. As obras serão realizadas no próximo mês, no qual não estão programadas atividades. A obra deverá terminar no último fim de semana do mês de janeiro.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias MotoGP
Pilotos Luis Salom
Tipo de artigo Últimas notícias