FIM limita testes durante temporada 2018 da MotoGP

Pilotos terão de parar durante as férias de verão e não poderão fazer testes privados

Durante a atual temporada, várias equipes da MotoGP aproveitaram os dias de testes disponíveis para se prepararem com antecedência para os GPs. Assim, a Yamaha se apresentou em Le Mans antes da corrida e depois Maverick Viñales ganhou, a Ducati foi para Mugello e Dovizioso venceu e a Honda foi para Brno no verão e Márquez conquistou a vitória na corrida.

Tendo em vista o que viveu este ano, a Comissão de GPs pretende regular esta situação no futuro. Em uma reunião no último GP do Japão, decidiu limitar os dias de teste disponíveis durante a temporada.

A principal novidade de 2018 se refere ao período de férias de verão do campeonato, que no próximo ano será de apenas duas semanas. Não será permitido executar nenhum teste durante o intervalo, que vai de 16 de julho (GP Alemanha) até 2 de agosto (GP da República Checa). Esta restrição se junta à proibição de treinos com as motos do campeonato durante os meses de dezembro e janeiro.

As equipes continuarão tendo cinco dias para testarem durante o ano com seus pilotos. A mudança é que em três dessas cinco dias só podem ir a um circuito onde não foi disputado nenhum GP, devendo acontecer pelo menos duas semanas antes da reunião. Portanto, os dois dias restantes deverão ser realizados em um circuito que já recebeu uma corrida na temporada.

O restante dos testes de pré-temporada continuará como planejado, com dois dias em Valência após o GP, três de três dias na Malásia, Tailândia e Qatar, e três, um após um GP.

Calendário oficial de testes de pré-temporada 2018 

Datas

País

Circuito

28-30/janeiro

Malasia

Sepang

16-18/fevereiro

Tailandia

Buriram

1-3/março

Qatar

Losail

 Ainda mais restritiva será a situação em 2019. O teste que se realizar em circuitos fora da Europa se reduzirá a dois. Além disso, dos cinco dias que as equipes terão disponíveis, dois deverão ser utilizados antes de 30 de novembro de 2018, deixando apenas três durante o ano.

Restrições aos wild card

Além dos testes, a FIM quer controlar os pilotos convidados. A Partir de 2018, os fabricantes só terão disponíveis três wild card por ano, exceto os que estão sujeitos a concessões, que contarão com seis. Cada piloto convidado terá três motores.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias MotoGP
Tipo de artigo Últimas notícias