Lorenzo diz que chassi da Ducati “não funcionou” no Catar

compartilhar
comentários
Lorenzo diz que chassi da Ducati “não funcionou” no Catar
Por: Lewis Duncan
2 de mar de 2018 11:36

Espanhol quer chassi mais próximo da moto que tinha no ano passado, e pede mudanças à fábrica italiana

Andrea Dovizioso, Ducati Team
Jorge Lorenzo, Ducati Team
Jorge Lorenzo, Ducati Team
Jorge Lorenzo, Ducati Team
Jorge Lorenzo, Ducati Team
Jorge Lorenzo, Ducati Team fairing

Depois de passar o último dia do teste na Tailândia comparando as motos de 2017 e 2018, Jorge Lorenzo afirmou que o chassi da Desmosedici deste ano deu um passo na direção errada.

Juntando os melhores pontos dos dois chassis, Lorenzo preferiu utilizar no Catar o mesmo chassi que usou para liderar o primeiro teste de pré-temporada, na Malásia.

Lorenzo, que foi o quinto mais rápido no primeiro dia do teste no Catar, disse: "aqui temos alguns chassis para tentar simular o desempenho da moto de 2017, mas eles não funcionaram”.

"Então, será complicado fazer uma mistura entre o motor e o chassi. Por enquanto, estamos concentrados e focados na nova moto, e acho que temos alguma margem para melhorar."

Lorenzo admite que ele não mudou a configuração de sua moto radicalmente após o difícil teste da Tailândia, e pensa que a mudança de circuito foi o maior fator em sua recuperação repentina.

"Principalmente a mudança de pista melhorou os resultados", disse ele quando perguntado se havia mudado muito a moto.

"Eu poderia estar muito bem desde o início (da sessão), com um bom ritmo até a última hora. A temperatura da pista está baixa, e com mais umidade não tive a mesma sensação.”

"Precisamos entender o porquê, então mudamos os pneus e tudo muda, todas as sensações mudam.”

"Mas, até a última hora, eu era muito competitivo, e liderei por algumas horas a classificação. Então, me sinto muito melhor agora."

Tempo de volta "foi fácil" para Dovizioso

Companheiro de equipe de Lorenzo, Andrea Dovizioso – que ficou 0s051 atrás do mais veloz da quinta-feira, Maverick Vinales – sente que a GP18 é "ainda melhor" do que a moto do ano passado, e diz que o tempo de volta foi "muito fácil" no Catar.

"Estou feliz, e tenho uma sensação muito boa, ainda melhor do que a do ano passado", disse ele. "Nós já melhoramos um pouco a moto do ano passado na Malásia com a nova moto”.

"Ainda estamos trabalhando com o novo chassi, a nova carenagem. Estou feliz da forma como a Ducati tem andado até agora. Ainda temos que tomar uma decisão sobre a base, nossa base para a primeira corrida.”

"Mas também estou feliz com o trabalho de hoje, porque o tempo de volta foi bastante fácil e esse é o único ponto que você pode observar no momento".

Próxima MotoGP matéria
Viñales vê Yamaha mais constante no Catar; Rossi é cético

Previous article

Viñales vê Yamaha mais constante no Catar; Rossi é cético

Next article

Márquez e Dovi divergem sobre redução de testes na MotoGP

Márquez e Dovi divergem sobre redução de testes na MotoGP