Lorenzo diz que Ducati não vai forçá-lo a mudar de estilo

Espanhol está convencido de que peculiaridades da moto não vai forçá-lo a mudar estilo que o fez tão bem sucedido até agora

Durante os dois dias de testes que aconteceram em Valência, após o término da temporada de 2016, Jorge Lorenzo parecia muito confortável com a Ducati, que admitia abertamente que esperava que o espanhol fosse mais rápido.

No primeiro dia, Lorenzo terminou em terceiro lugar, um décimo abaixo da marca de Maverick Viñales, enquanto que no segundo ele foi o oitavo, sete décimos mais lento do que o novo piloto da Yamaha.

Além de ver o #99 na Ducati, muitas pessoas estavam ansiosas para ver como um piloto com estilo tão suave iria trabalhar em uma moto que historicamente provou ser difícil de guiar.

"Eu estava convencido de que não iria mudar meu estilo, apesar de guiar uma Ducati, e isso não vai mudar", disse Lorenzo ao Motorsport.com.

"Posso modificar alguns pequenos detalhes e evoluir, mas a moto não vai me fazer mudar de estilo."

"Eu sabia que iria me adaptar, independentemente da moto que iria encontrar, mas não sabia quão rápido isso aconteceria."

Stoner não se cansava

O ano de 2017 será de mudança para Lorenzo, que além de ter uma nova moto terá um novo treinador físico, depois que ele e Marc Rovira decidiram seguir caminhos separados.

Mas o espanhol acredita que aumentar seu volume muscular não será tão necessário como as pessoas esperam, especialmente porque o último homem a ganhar um título da MotoGP para a Ducati, Casey Stoner, era menor fisicamente.

"Stoner era menor e mais fino do que eu, com menos massa muscular, e a moto estava se movendo por todo o lugar", disse Lorenzo. "Ele não ficava cansado e conseguia manter um ritmo constante e rápido até o fim."

"No final, depende do caráter e do estilo de pilotagem."

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias MotoGP
Pilotos Jorge Lorenzo
Equipes Ducati Team
Tipo de artigo Últimas notícias