Lorenzo: Ducati ainda precisa de muito para pegar Márquez

compartilhar
comentários
Lorenzo: Ducati ainda precisa de muito para pegar Márquez
Valentin Khorounzhiy
Por: Valentin Khorounzhiy
9 de ago de 2018 20:05

Jorge Lorenzo acredita que a Ducati precisaria de um ganho “impossível” de “dois ou três décimos” para seus pilotos desafiarem Marc Márquez para o título de 2018 da MotoGP

Race winner Andrea Dovizioso, Ducati Team
Jorge Lorenzo, Ducati Team
Jorge Lorenzo, Ducati Team
Pole sitter Andrea Dovizioso, Ducati Team
Andrea Dovizioso, Ducati Team
Jorge Lorenzo, Ducati Team, Marc Marquez, Repsol Honda Team
Jorge Lorenzo, Ducati Team
Jorge Lorenzo, Ducati Team
Jorge Lorenzo, Ducati Team
Jorge Lorenzo, Ducati Team
Jorge Lorenzo, Ducati Team
Andrea Dovizioso, Ducati Team

Jorge Lorenzo seguiu seu companheiro de equipe Andrea Dovizioso na dobradinha da Ducati em Brno, e os dois são os favoritos pela vitória deste fim-de-semana em Spielberg, uma vez que o Red Bull Ring favorece as motos italianas.

Mas a consistência de Marc Márquez deixou Dovizioso e Lorenzo a 68 e a 76 pontos do piloto da Honda, respectivamente, e Lorenzo não está convencido de que a Ducati pode dar um passo suficiente grande para superar tal déficit nas nove corridas restantes na temporada.

"Precisamos ainda de dois ou três décimos para poder ganhar quatro ou cinco corridas seguidas e recuperar tantos pontos para Marc", disse Lorenzo.

“Por enquanto, isso é impossível, porque a potência é mais ou menos igual para quase todas as marcas, então, por isso é difícil.”

Leia também:

“Marc é competitivo em todas as pistas, ele não cai muito neste momento.”

“MotoGP é MotoGP, tudo é possível, é um esporte perigoso, você pode ter uma lesão, você pode quebrar o motor, mas no momento a diferença de pontos é muito grande e eu não nos vejo ganhando cinco, seis corridas em sequência."

Dovizioso concordou dizendo que a recuperação dos pontos para Márquez é "muito, muito difícil", e salientou que a Ducati precisa de mais desempenho antes de poder pensar no campeonato.

Ele acrescentou: “Até sermos bons em todas as áreas, é muito difícil recuperar muitos pontos para o Marc. Em uma situação ruim ele ainda está no pódio, então é difícil.”

“Sabemos que na MotoGP tudo é possível e a mentalidade é esta; até o final, vamos tentar.”

Andrea Dovizioso, Ducati Team, Marc Marquez, Repsol Honda Team

Andrea Dovizioso, Ducati Team, Marc Marquez, Repsol Honda Team

Photo by: Gold and Goose / LAT Images

A Ducati venceu ambos os GPs da Áustria desde o retorno da pista de Spielberg ao calendário em 2016. No entanto, no ano passado, a batalha pela vitória entre Dovizioso e Márquez durou até a última curva, e o primeiro está convencido de que neste fim de semana não renderá uma vitória fácil a Ducati.

"Espero que este ano os competidores estejam um pouco mais fortes porque todos aumentam a potência, os winglets, então talvez eles estejam mais próximos", disse.

"Já Marc no ano passado chegou comigo, então eu não acho que vai ser fácil."

Danilo Petrucci, que pilota uma Ducati de 2018 para a equipe satélite Pramac, fez uma avaliação semelhante.

“Não é uma das minhas pistas favoritas - tenho que aproveitar que a Ducati sempre foi rápida aqui, mas não acho que tenhamos mais a vantagem que tivemos, por exemplo, em 2016”, disse.

Reportagem adicional de David Gruz

Next article
Márquez: "Quero voltar à última curva com chances"

Previous article

Márquez: "Quero voltar à última curva com chances"

Next article

Rossi: Vamos melhorar de acordo com o desejo de vencer da Yamaha

Rossi: Vamos melhorar de acordo com o desejo de vencer da Yamaha
Load comments