Lorenzo e Crutchlow divergem sobre controverso acidente

Pilotos, que colidiram em pista molhada no primeiro treino em Motegi, mostraram opiniões distintas sobre o ocorrido

Jorge Lorenzo e Cal Crutchlow tiveram opiniões distintas acerca do acidente que protagonizaram no chuvoso primeiro dia de atividades da MotoGP em Motegi.

Piloto da LCR Honda, Crutchlow andava atrás da Ducati de Lorenzo na aproximação da curva 9. Ele perdeu o controle de sua moto na freada, já que travou sua roda dianteira para evitar o espanhol, e também acabou por acertar o rival, fazendo com que ambos fossem à brita.

Pouco depois, houve uma discussão acalorada entre os dois – Lorenzo afirmou que, em vez de pedir desculpas, Crutchlow questionou por que ele estava indo tão lento.

Contudo, o tricampeão afirmou que o inglês posteriormente o visitou e se desculpou.

“Primeiramente, Cal não se desculpou. Ele, na verdade, queria saber por que eu estava tão lento. Esse é Cal. Mas, depois de duas horas, ele veio ao meu escritório e pediu desculpas, disse que entendeu que foi sua culpa”, explicou Lorenzo.

“Eu estava lento e ele podia me ver na frente. Acho que ele conseguia entender que ali era o melhor traçado para não fazer nenhuma besteira no primeiro treino livre. Ele freou de forma muito agressiva e perdeu o controle. De qualquer forma, ele lamenta e está tudo bem.”

 

Contudo, quando questionado sobre o incidente, Crutchlow insistiu que Lorenzo estava indo lento demais e considerou que a culpa deve ser vista como 60% do espanhol, 40% sua.

Ele afirmou que Lorenzo olhou para trás por duas vezes, então sabia que Crutchlow estava se aproximando.

“Eu lamento por ele porque eu o atingi, e parece que sou completamente o vilão. Mas ele estava indo lento demais no traçado de corrida.”

“Eu estava indo rápido. Se você vê o piloto que estava à sua frente, ele freia mais tarde que eu. Tive que frear mais forte porque eu ia bater em Jorge e travei o pneu dianteiro na água.”

“Ele sabia que eu estava me aproximando, e ele estava 6s mais lento do que na volta anterior. Eu o atingi e isso não parece bom para mim. Não vamos concordar com esse assunto, com certeza. Eu não queria tirá-lo, e foi um grande acidente. Acho que foi 50/50, talvez 60/40 para ele.”

Crutchlow confirmou que visitou Lorenzo após batida, mas apenas para se certificar de que o espanhol não estava machucado em vez de especificamente pedir desculpas. 

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias MotoGP
Evento GP do Japão
Sub-evento Friday practice
Pista Twin Ring Motegi
Pilotos Jorge Lorenzo , Cal Crutchlow
Equipes Ducati Team , Team LCR
Tipo de artigo Últimas notícias