Lorenzo: Márquez estuda onde arriscar para evitar contusões

Piloto espanhol fala de estilo de abordagem do compatriota e de vantagens que usufrui pela falta de medo de possíveis quedas

Vencendo o título da MotoGP em 2017 com 27 quedas - sendo o segundo piloto que mais caiu na temporada - Marc Márquez desperta a curiosidade. Afinal, como o espanhol consegue ser rápido, agressivo e evitar contusões mesmo caindo tanto?

Jorge Lorenzo tentou explicar qual acredita ser o método de abordagem utilizado por Marc Márquez para um final de semana.

"Márquez é um cara especial, diferente dos outros pilotos”, disse Lorenzo.

“Muito mais agressivo, sem medo de cair. Ele nunca se feriu muito seriamente, então sua confiança não está em perigo."

"Mas é assim que ele anda, essa é sua mentalidade e também sua maneira de viver. Sempre acelera tudo, sempre dá tudo, mesmo quando treina de Supermoto. Todo piloto tem suas próprias habilidades, e a de Márquez é sua agressividade e a ausência de medo. Para ele, funciona."

No entanto, Lorenzo também acredita que Márquez é calculista mesmo quando toma riscos durante corridas e treinos, estudando quais partes da pista ele pode assumir os maiores riscos.

"O bom para Marc é que, antes de cada treino, ele analisa um pouco e estuda em que áreas ele pode andar mais e arriscar mais, para reduzir o risco de lesões. Ele identifica as seções onde pode ser mais agressivo, para não arriscar um grande acidente e uma grande lesão.”

"Então, ele está tentando sempre arriscar mais nas curvas mais seguras do que nas curvas mais arriscadas. Por essa razão, penso que geralmente ele não se machuca."

No entanto, esta não é uma abordagem que Lorenzo planeja usar.

"Eu acho que é sempre melhor não cair. Mas também se você não cair, é mais difícil para você entender o limite. Portanto, há bons pontos e pontos ruins para ambas as abordagens."

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias MotoGP
Pilotos Jorge Lorenzo
Tipo de artigo Últimas notícias