Lorenzo: "Não acho que chegamos ao nosso limite"

compartilhar
comentários
Lorenzo:
Oriol Puigdemont
Por: Oriol Puigdemont
Traduzido por: Daniel Betting
6 de set de 2018 18:44

Espanhol acredita que fará um bom GP de San Marino depois de ter sido o mais rápido no teste realizado em Misano há menos de um mês

Misano (Itália) - No mesmo dia, Jorge Lorenzo registrou um melhor tempo de 1min31s9 nas 72 voltas que acumulou, apenas um décimo de sua melhor volta na pista, um recorde pertencente ao próprio Lorenzo desde 2016, 1min31s868.

No entanto, o líder do campeonato, Marc Márquez, bem como seu parceiro, Dani Pedrosa, vencedor da prova de Misano há dois anos, não participaram do teste. Algumas ausências que não diminuem a confiança do piloto da Ducati, mas que o tornam cauteloso.

"Sem dúvida, em uma volta fui o mais rápido, mas não estávamos todos lá", lembrou Lorenzo. "Faltava Marc. O teste foi muito bom, porque estava muito calor. É verdade que o asfalto estava muito bom porque muitas motos de rua tinham andado lá nos dias anteriores e a pista estava muito emborrachada. Acredito que podemos ter um bom fim de semana. Uma volta muito boa na qualificação se as condições estiverem secas e um bom ritmo para a corrida. Então vamos ver como estamos com o resto. Estou muito animado e muito convencido".

Leia também:

Os pilotos da Ducati participaram de um novo dia de testes privados na semana passada em Aragón, o último dos disponíveis de acordo com o regulamento, então eles devem terminar a temporada com base no que têm. Até Alcañiz, a Ducati não levou grandes novidades.

"Levamos poucas coisas, pequenas coisas novas. Nos concentramos em ter uma boa base de preparação", explicou.

No entanto, Lorenzo confia no material disponível para disputar suas últimas corridas com a Ducati.

"É o nível que temos. Queria estar melhor, mas poderia ser pior. Gastamos os dias de teste. Agora temos apenas corridas pela frente. Não acho que nós já atingimos o nosso limite, mas não estamos mal e vamos tentar conseguir o máximo em cada corrida."

O tricampeão da MotoGP, terceiro na classificação a 12 pontos de Rossi e 71 de Márquez, é prudente em termos de meta para terminar o ano.

"Ir o mais rápido em cada curva, cada volta e cada corrida. Sempre estive muito frio e não faço muitas variações de desempenho", concluiu.

Galeria
Lista

Jorge Lorenzo, Ducati Team

Jorge Lorenzo, Ducati Team
1/10

Foto de: MotoGP

Jorge Lorenzo, Ducati Team

Jorge Lorenzo, Ducati Team
2/10

Foto de: Gold and Goose / LAT Images

Jorge Lorenzo, Ducati Team

Jorge Lorenzo, Ducati Team
3/10

Foto de: Gold and Goose / LAT Images

Jorge Lorenzo, Ducati Team, Johann Zarco, Monster Yamaha Tech 3

Jorge Lorenzo, Ducati Team, Johann Zarco, Monster Yamaha Tech 3
4/10

Foto de: Gold and Goose / LAT Images

Jorge Lorenzo, Ducati Team

Jorge Lorenzo, Ducati Team
5/10

Foto de: Gold and Goose / LAT Images

Jorge Lorenzo, Ducati Team

Jorge Lorenzo, Ducati Team
6/10

Foto de: Gold and Goose / LAT Images

Jorge Lorenzo, Ducati Team

Jorge Lorenzo, Ducati Team
7/10

Foto de: Gold and Goose / LAT Images

Jorge Lorenzo, Ducati Team

Jorge Lorenzo, Ducati Team
8/10

Foto de: Gold and Goose / LAT Images

Ganador de la carrera Jorge Lorenzo, Ducati Team

Ganador de la carrera Jorge Lorenzo, Ducati Team
9/10

Foto de: Gold and Goose / LAT Images

Jorge Lorenzo, Ducati Team

Jorge Lorenzo, Ducati Team
10/10

Foto de: Gold and Goose / LAT Images

Próxima MotoGP matéria
Rossi recusa aperto de mão e se nega fazer as pazes com Márquez

Previous article

Rossi recusa aperto de mão e se nega fazer as pazes com Márquez

Next article

Nossa relação não é importante, diz Rossi sobre Márquez

Nossa relação não é importante, diz Rossi sobre Márquez
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria MotoGP
Sub-evento Thursday
Localização Misano
Pilotos Jorge Lorenzo Shop Now
Autor Oriol Puigdemont
Tipo de matéria Reactions