Lorenzo projeta formar “equipe muito potente” com Márquez

compartilhar
comentários
Lorenzo projeta formar “equipe muito potente” com Márquez
14 de jun de 2018 19:44

Porém, espanhol destaca concentração no restante de sua passagem pela Ducati: “Haverá tempo de falar sobre o futuro quando chegar o momento”

Jorge Lorenzo ressaltou que ainda quer se concentrar para se dedicar ao máximo em seus últimos meses com a Ducati, mas já se mostrou na expectativa de formar uma “equipe muito potente” ao lado de Marc Márquez na Honda em 2019.

Lorenzo, tricampeão da principal categoria do motociclismo mundial, deixará sua atual equipe após uma passagem atribulada, iniciada em 2017. A primeira vitória conquistada só veio na última prova disputada, na Itália, mas poucos dias depois as mudanças no mercado foram confirmadas.

“Não posso, nem quero falar muito sobre o futuro. Ainda estou comprometido com uma fábrica e falta muito para acabar a temporada. A única coisa que posso dizer é que formaremos uma equipe muito potente”, disse. 

Contudo, Lorenzo deixou claro que esta não essa sua intenção inicial. “Até Le Mans, estava convencido de que queria continuar na Ducati, lutando por vitórias ou pelo Mundial. O primeiro já consegui, e o segundo não é impossível”, disse.

“Está complicado. O favorito indiscutível é Márquez, mas, por que não? Vamos corrida a corrida. Agora é tratar de seguir ganhando e fazer muitos pódios com a Ducati. Haverá tempo de falar sobre o futuro quando chegar o momento.”

Lorenzo também deu detalhes do encontro que teve com Márquez durante uma atividade promocional anterior à etapa de Barcelona. “Falamos do futuro. Marc estava feliz por mim, mas ainda falta muito e sou uma pessoa do presente, que não quero pensar muito. Estou contente com esse futuro, mas também estou feliz com a possibilidade de seguir ganhando com a Ducati.”

“Logicamente, [ele] estava surpreso que a Ducati estava pensando em me trocar por dois pilotos que, com todo respeito, já que são bons, não conseguiram o que eu consegui. Mas foi um ano e meio difícil para minha adaptação. Se eu tivesse antes as peças que eu pedia, quem sabe eu teria começado a ganhar antes.”

Lorenzo, que enfrentou um começo de temporada difícil, ocupa apenas o 10º lugar no campeonato.

Próxima MotoGP matéria
Márquez: Honda queria piloto que conhecesse outras motos

Previous article

Márquez: Honda queria piloto que conhecesse outras motos

Next article

MotoGP define programação de testes para 2018 e 2019

MotoGP define programação de testes para 2018 e 2019

Sobre esta matéria

Categoria MotoGP
Evento GP da Catalunha
Localização Circuit de Barcelona-Catalunya
Tipo de matéria Últimas notícias