Lorenzo se diz “grato” por Márquez não travar ida à Honda

compartilhar
comentários
Lorenzo se diz “grato” por Márquez não travar ida à Honda
Jamie Klein
Por: Jamie Klein
Co-autor: Oriol Puigdemont
10 de out de 2018 20:25

Jorge Lorenzo admite que ficou “grato” a Marc Márquez por este não ter bloqueado sua ida à Honda para a temporada de 2019.

Lorenzo, atualmente na Ducati, chocou o mundo da MotoGP em junho, quando anunciou que faria dupla com Márquez na equipe oficial da Honda nas temporadas de 2019 e 2020, substituindo Dani Pedrosa, que irá se aposentar.

O tricampeão parecia diante de poucas opções para permanecer no grid após a Ducati optar por romper a parceria, mas depois ficou claro que a Honda poderia ser uma alternativa.

Em entrevista exclusiva ao Motorsport.com, Lorenzo admitiu que “ficou devendo uma” ao seu futuro parceiro de equipe por não se opor à mudança.

“Para mim, isso significa que ele [Márquez] realmente confia em si mesmo e não quer mostrar nenhuma fraqueza”, disse Lorenzo.

“Fico devendo uma a ele pelo fato de que eu pude assinar com a Honda, e sou muito grato, porque naquele momento eu estava diante de uma situação difícil.”

Mas Lorenzo negou que, caso Márquez vetasse, teria sido forçado a ficar de fora.

Sobre a nova equipe SIC Yamaha, patrocinada pela Petronas, ele disse: “Eu queria continuar correndo, então teria escolhido a outra possibilidade que eu tinha em aberto.”

“Me sinto melhor do que nunca e teria sido uma pena dar adeus em uma circunstância assim.”

Jorge Lorenzo, Ducati Team

Jorge Lorenzo, Ducati Team

Photo by: Gold and Goose / LAT Images

Lorenzo teve uma temporada de altos e baixos com a Ducati, novamente tendo um começo devagar – o que acabou resultando na decisão da equipe em dispensá-lo – antes de vencer três corridas, em Mugello, Barcelona e Red Bull Ring.

Porém, ele não marcou pontos desde sua última vitória, tendo abandonado em Misano e Aragón e ficando de fora da prova da Tailândia ao ter um novo acidente nos treinos.

Lorenzo acredita que as lições que ele teve durante sua passagem pela Ducati, após nove anos de sucesso na Yamaha, devem deixar o processo de adaptação na Honda mais fácil.

“Estive longe de minha zona de conforto. Tive de me reinventar para ser mais rápido novamente”, disse, analisando sua passagem pela equipe de Bolonha.

“Isso me deu uma habilidade que eu não tinha, e provavelmente me ajudará no processo de adaptação à Honda.”

“E dei muito conhecimento à Ducati sobre aquilo que é necessário para que a moto seja ainda mais competitiva.”

“A equipe teve de trabalhar em áreas em que não teve antes, como chassi e na acelerada. Até aquele momento, tudo estava voltado à eletrônica e ao motor.”

Jorge Lorenzo, Ducati Team, Marc Marquez, Repsol Honda Team

Jorge Lorenzo, Ducati Team, Marc Marquez, Repsol Honda Team

Photo by: Gold and Goose / LAT Images

Próxima MotoGP matéria
Espargaró: “Sou muito competitivo para só fazer número”

Previous article

Espargaró: “Sou muito competitivo para só fazer número”

Next article

Red Bull proíbe Verstappen de pilotar moto de MotoGP

Red Bull proíbe Verstappen de pilotar moto de MotoGP
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria MotoGP
Pilotos Jorge Lorenzo Shop Now , Marc Marquez Shop Now
Equipes Repsol Honda Team
Autor Jamie Klein
Tipo de matéria Entrevista