Márquez admite que subestimou Dovizioso em 2017

Para espanhol, grande performance do italiano é uma das maiores surpresas da temporada deste ano

Campeão de 2017, Marc Márquez diz que aprendeu a não subestimar nenhum adversário após a grande temporada de Andrea Dovizioso neste ano. O italiano não era tido como um dos favoritos ao título, mas surpreendeu e pressionou Márquez até o fim do ano.

O espanhol aceita que ele não via o italiano como um de seus rivais pelo título em 2017, e diz que não vai cometer esse erro novamente.

"Este ano, quando as pessoas me perguntavam quais rivais eu achava mais perigosos, eu sempre dizia Maverick (Viñales), Dani (Pedrosa), Valentino (Rossi) e talvez (Jorge) Lorenzo, mas nunca disse Dovi", falou Márquez.

"É algo que aprendi este ano: você precisa ter cuidado com todos e tentar prestar atenção em todos.”             

"No início da temporada, parecia que Maverick era o mais rápido. Mas no final, o mais constante, o cara mais completo para lutar pelo título, era Dovi. E foi muito bom lutar com ele."

Márquez acrescentou que ele e Dovizioso têm um bom relacionamento, e que nenhum dos pilotos ultrapassou o limite duelando na pista.

"Ele é um amigo no paddock", disse ele. "Mas quando você está na pista, você não tem amigos.”

"Sempre tentamos ter esse respeito, mas estamos andando no limite, tocando carenagens, cotovelo com cotovelo, tentando dar 100%.”

"Tivemos algumas boas batalhas, e ele ganhou todas as batalhas. Se você for ver, na Áustria e na Japão ele me bateu. Mas eram circuitos onde eu estava lutando e cheguei ao fim com ele.”

"Ele merece estar no meu lugar (como campeão), porque ele fez uma temporada incrível."

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias MotoGP
Pilotos Andrea Dovizioso , Marc Marquez
Equipes Ducati Team , Repsol Honda Team
Tipo de artigo Entrevista