Márquez apostou mais do que tinha em Aragón

Piloto da Honda reconheceu que não teve as melhores sensações antes do início do GP de Aragón, mas seu risco pagou a aposta.

Alcañiz – Marc Marquez teve que trabalhar ainda mais do que em outros anos para conquistar a vitória no Motorland. Se durante o início do fim de semana não estava completamente confortável, no final da competição explicou que era mais difícil do que parecia.

O piloto de Cervera agradeceu as energias que os fãs lhe deram e assegurou que se tivesse tido as sensações que tinha hoje em outra pista não teria aspirado a lutar ou mesmo tentar lutar pela vitória.

"Eu acho que, se eu não estivesse neste circuito, eu teria jogado na toalha. Este ano a vitória foi sofrida, Jorge Lorenzo apertou e então vi que Dani chegava muito rápido.”

O piloto da Honda travou uma luta contra Valentino Rossi, Andrea Dovizioso e Jorge Lorenzo durante a primeira parte da corrida, mas depois Lorenzo escapou. No último terço da prova, os pneus da Ducati se desgastaram e Márquez conseguiu aproveitar para superá-lo e administrar a vantagem antes do impulso de Pedrosa, que foi o segundo.

"Ao subir a temperatura pensava que os pneus funcionariam bem, mas nas curvas à direita eu estava saindo muito. Então eu também tive problemas com o freio, algo estranho porque nunca acontece comigo", confessou.

O catalão dominou a maioria dos treinos do fim de semana, mas foi ao chão quando lutou pela pole e só conseguiu largar em quinto. Uma nova queda o ajudou a encontrar o limite.

"Mais uma vez, os erros de ontem me fizeram ir com mais cautela".

Depois de sua segunda vitória consecutiva em Motorland, Márquez volta a liderar o campeonato sozinho. Agora ele tem 16 pontos sobre Dovizioso e 28 sobre Viñales. Além disso, já adiciona cinco vitórias este ano. Em três semanas corre em Motegi, onde ganhou o título há um ano.

"Este ano, nós zeramos muito. Em um campeonato, o que conta é a regularidade, teremos que ganhar mais algumas corridas. Os outros não marcaram, mas perderam pontos, mas na fase asiática tudo pode acontecer".

Embora o título já pareça em suas mãos, Marquez acredita que pilotos como Pedrosa, Lorenzo ou Rossi podem ser decisivos no final.

"A coisa dependerá dos circuitos, mas a chave será tentar olhar para todos igualmente. Não só aqueles que lutam pelo título, mas também os secundários".

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias MotoGP
Evento GP de Aragón
Sub-evento Domingo - Pós-corrida
Pista Motorland Aragon
Pilotos Marc Marquez
Equipes Repsol Honda Team
Tipo de artigo Últimas notícias