Márquez: "Basicamente, não conseguimos testar nada"

Marc Márquez lamenta trabalho repleto de dificuldades em segundo dia de testes de pré-temporada em Sepang

Marc Márquez não teve um dia tranquilo em Sepang. Nesta terça-feira (31), o atual campeão da MotoGP completou apenas 33 voltas e foi o décimo colocado na segunda sessão de testes de pré-temporada da categoria, passando a maior parte do dia na garagem, com a Honda trabalhando para solucionar problemas na moto.

Márquez, que terminou a mais de um segundo de Andrea Iannone, mais veloz nesta terça, reconheceu que o dia esteve longe de ser produtivo.

"Tivemos muitas dificuldades. Basicamente, não conseguimos testar nada. Foi difícil dentro da pista, difícil encontrar o momento ideal para sair. Acabamos andando no final, como os demais", disse.

"Tive um problema que manteve na garagem por muito tempo. Quando saí com a outra moto, tive outro problema e voltei para a garagem. Isso nos impediu de fazer muitas coisas que gostaríamos de ter feito", afirmou.

"No fim, quando eu estava forçando o ritmo e de pneus novos, tive mais um problema com a eletrônica. É melhor sofrer com isso agora do que durante a temporada. Estamos aqui para trabalhar e melhorar, quando essas coisas acontecem você precisa ter paciência. Aos poucos vamos melhorar, tenho certeza disso", acrescentou.

Márquez, que vê a Honda adotar um novo motor nesta temporada, reconheceu que não esperava um início de trabalho tão conturbado. Entretanto, ele se mostra encorajado com a competitividade da nova moto.

"Não estamos mal em termos de ritmo, o que me deixa confiante. Não esperávamos enfrentar tantos problemas, mas esperava ter trabalho - já que é um motor novo e reajustar tudo é necessário", completou.

Reportagem adicional por Oriol Puigdemont

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias MotoGP
Pilotos Marc Marquez
Equipes Repsol Honda Team
Tipo de artigo Últimas notícias