Márquez destaca temporada “menos estressante” que 2017

compartilhar
comentários
Márquez destaca temporada “menos estressante” que 2017
David Gruz
Por: David Gruz
23 de out de 2018 12:40

Recém-coroado pentacampeão da MotoGP, Marc Márquez concordou que este ano tem sido “muito menos estressante” para ele do que 2017, quando garantiu o título somente na etapa final da temporada.

Márquez venceu o quarto e quinto títulos de sua carreira na MotoGP no ano passado e neste ano, sendo que Andrea Dovizioso foi seu principal rival em ambos.

No ano passado, Márquez teve um começo de temporada relativamente devagar, o que fez com que ele confirmasse o título somente na etapa de Valência. Já em 2018, foi Dovizioso que teve problemas no início, permitindo que Márquez mantivesse uma vantagem confortável durante a temporada.

Ele selou o título em Motegi, com três corridas de antecedência, e sua vantagem de 102 pontos é maior do que qualquer diferença que já teve em suas temporadas de título no passado.

Márquez disse que este ano tem sido muito menos estressante que o ano passado, quando chegou a admitir que estava “perdendo cabelo”.

“No ano passado foi muito mais estressante, porque eu não tinha uma vantagem. A pressão era maior, a adrenalina de quando conquistei o título em Valência é diferente”, analisou.

“Sempre digo que a última corrida é diferente. É muito mais pressão, muito mais nervosismo e a adrenalina é diferente. Claro, estou muito, muito feliz, mas Valência é diferente.”

Márquez venceu oito corridas neste ano e subiu no pódio em todas as vezes com exceção da Argentina, quando foi penalizado ao atingir Valentino Rossi, e Mugello, a única prova em que caiu.

Ele refletiu: “Quando checo os papéis e vejo 20, 25, 20, 25, 20, 25 [pontos], é algo em que tentamos trabalhar muito duro na pré-temporada para alcançar essa consistência.”

Leia também:

“É o que aprendi sobre Dovi no ano passado. Ele foi muito bom em administrar situações, e neste ano ele fez um ótimo trabalho.”

“Às vezes, eu dou esse bônus à moto, às vezes a moto dá esse bônus a mim. Esse meio termo deixa a consistência muito boa durante toda a temporada.”

“Falando honestamente, tive dificuldades somente em Mugello, e foi o único erro que cometi em toda a temporada, um grande erro. Tirando isso, durante toda temporada eu pude ser muito consistente, e isso foi fundamental.”

“Parece que neste ano eu me sinto mais maduro, sinto que começamos com uma moto muito competitiva.”

“No ano passado eu comecei com uma sensação não muito boa com a moto. Caí várias vezes, e neste ano eu consegui administrar de outra forma e encontrar esse ritmo constante durante todos os fins de semana, em pistas diferentes.”

Ao cravar seu quinto título nas 500cc/MotoGP, Márquez tem à sua frente somente Giacomo Agostini e Valentino Rossi, com oito e sete títulos, respectivamente.

“Eu nunca pensei em recordes, porque cada temporada é diferente”, disse Márquez. “Agora, tenho um contrato de dois anos com a Honda, e nestes dois anos tentarei lutar pelo título.”

“Na [próxima] pré-temporada, vou trabalhar para lutar por outro título e sei que terei a pressão, assim como todos os pilotos de ponta.”

“Todos os pilotos de ponta estão trabalhando para vencer o campeonato. Se você terminar em segundo, é uma boa temporada, mas a meta não é atingida. Enquanto eu estiver aqui, tentarei aumentar este número.”

Race winner Marc Marquez, Repsol Honda Team

Race winner Marc Marquez, Repsol Honda Team

Photo by: Gold and Goose / LAT Images

Next article
Jones substitui Bautista na Angel Nieto e volta à MotoGP

Previous article

Jones substitui Bautista na Angel Nieto e volta à MotoGP

Next article

Espargaró testará “moto laboratório” da Aprilia na Austrália

Espargaró testará “moto laboratório” da Aprilia na Austrália
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria MotoGP
Pilotos Marc Marquez Shop Now
Equipes Repsol Honda Team
Autor David Gruz
Tipo de matéria Últimas notícias