Márquez diz não temer rivalidade “Senna/Prost” com Lorenzo

compartilhar
comentários
Márquez diz não temer rivalidade “Senna/Prost” com Lorenzo
Jamie Klein
Por: Jamie Klein
26 de nov de 2018 15:52

Pentacampeão da MotoGP revela não ter medo de relacionamento conturbado com novo companheiro de equipe na Honda

A chegada de Jorge Lorenzo à Honda ao lado do atual campeão da MotoGP Marc Márquez provocou especulações de que os dois vão inevitavelmente entrar em conflito, e o chefe da equipe, Alberto Puig, já admitiu que espera que a gestão das duas personalidades seja um "desafio".

No entanto, quando perguntado se previa uma rivalidade com Lorenzo tão intensa quanto a da McLaren com Ayrton Senna e Alain Prost na F1 em 1988 e 1989, ele respondeu: "não."

"Eu acho que, claro, na pista ambos os pilotos querem ganhar o título, ambos os pilotos querem estar na frente. E os dois pilotos vão tentar dar seu 100%.”

"Mas fora da pista somos companheiros de equipe. Até agora tivemos grandes lutas na Áustria e em Brno, e tivemos uma relação profissional.”

"Claro que ele é mais maduro do que eu, porque ele tem mais experiência, mas no final dentro da pista é uma coisa, mas fora da pista você pode ter um bom relacionamento, como eu tenho com Andrea Dovizioso."

Márquez foi o segundo mais rápido no primeiro dia do teste de Valência atrás de Maverick Viñales. No segundo dia, também liderado por Viñales, ele foi o terceiro.

Perguntado se ele olhou dados de Lorenzo no teste, Márquez respondeu: "eu não chequei porque durante todo o dia, como é normal nos primeiros dias, eu era mais rápido que ele”.

"Então, me concentrei no meu lado do box.”

Dovizioso: Lorenzo teve "bom começo"

Lorenzo não está autorizado a falar com a mídia até o final de 2018, já que ainda está sob contrato com a Ducati, embora o tricampeão da categoria rainha já tenha relatado que está "muito feliz" com sua primeira experiência com a Honda.

O seu companheiro de equipe nos últimos dois anos, Andrea Dovizioso, comentou que Lorenzo teve um "bom começo" com sua nova equipe e que a sua ausência nos primeiros lugares significa pouco neste momento.

"Não me encontrei na pista com o Jorge, só o vi na televisão", afirmou Dovizioso. "Eu não acho que ele estava mal, ele não estava perfeitamente confortável para dar seu máximo e fazer o que queria com uma moto nova, mas parece ser um bom começo”.

"Os resultados deste teste contam muito pouco, tanto para quem está à frente quanto para quem está atrás, há poucos décimos de diferença e o que conta são as sensações dos pilotos."

Reportagem adicional por German Garcia Casanova
Jorge Lorenzo, Repsol Honda Team

Jorge Lorenzo, Repsol Honda Team

Photo by: Gold and Goose / LAT Images

Next article
Márquez: O que Rossi faz aos 40 é por uma “questão mental”

Previous article

Márquez: O que Rossi faz aos 40 é por uma “questão mental”

Next article

Petronas busca mesmo sucesso da F1 na MotoGP

Petronas busca mesmo sucesso da F1 na MotoGP
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria MotoGP
Pilotos Jorge Lorenzo Shop Now , Marc Marquez Shop Now
Equipes Repsol Honda Team
Autor Jamie Klein