Marquez diz que diferença para Yamaha é "enorme"

Marc Marquez reconhece superioridade da atual campeã entre os construtores na MotoGP após três dias de testes de pré-temporada em Sepang

Após os três dias de testes que inauguraram a pré-temporada da MotoGP - dois deles dominados pela dupla da Yamaha - com Jorge Lorenzo à frente de Valentino Rossi na primeira e na terceira sessão - Marc Marquez vê a equipe rival significativamente à frente da Honda.

Sem conseguir acompanhar o ritmo de Lorenzo e Rossi, Marquez se vê às voltas com as dificuldades da Honda com a central eletrônica padrão e admite que a desvantagem, especialmente em ritmo de corrida, é preocupante. 

"Em uma volta rápida talvez a desvantagem possa ser menor, mas em ritmo de corrida é de 0s9 a um segundo por volta, uma diferença enorme. Fizemos alguns progressos e está um pouco mais fácil de manter o ritmo, mas ainda estamos com dificuldades e longe de onde gostaríamos de estar", disse o bicampeão.

Marquez revelou ainda que não andou no limite mas que, ainda assim, ficaria distante das motos oficiais da Yamaha. "Não andei a 100% - como você viu, não sofri nenhuma queda nestes três dias. A moto não está pronta para voltas rápidas. Não andei no limite, mas mesmo que tivesse andado, a impressão é de que ainda ficaria distante da Yamaha", afirmou.

Por fim, o espanhol falou sobre os contratempos com a eletrônica padrão. "É nossa principal dificuldade. O problema é que estamos distantes de um desempenho satisfatório com essa eletrônica. É como eu disse no final da temporada passada: algumas fabricantes chegariam adaptadas ao primeiro teste e outras sofreriam. Talvez tenhamos escolhido um caminho errado, mas agora estamos tentando ir na direção certa", completou.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias MotoGP
Pilotos Marc Marquez
Equipes Yamaha Factory Racing , Repsol Honda Team
Tipo de artigo Últimas notícias