Márquez diz que Honda o consultou antes de contratar Lorenzo

Espanhol assegura que jamais vetaria alguém em sua equipe: “sempre me senti muito respeitado pela Honda”

O ano de 2019 ainda está longe de começar, mas a dupla da Repsol Honda para a próxima temporada já dá o que falar. O tetracampeão da MotoGP, Marc Márquez, terá a companhia do tricampeão mundial Jorge Lorenzo.

A formação deste time dos sonhos da Honda não é uma surpresa para o 93, que sempre pediu um companheiro forte para sua equipe.

"Eu pedi um piloto forte, mas não precisava ser tão forte", brincou Márquez.

"Agora, sério: este será outro desafio. Jorge será um companheiro de equipe com cinco títulos mundiais, muita experiência e que virá de outra moto (Ducati). Desembarca em um projeto vencedor, será interessante.”

“Se o companheiro de equipe é forte, isso ajuda a elevar o nível. Teremos que aprender mais com ele", resumiu o piloto da Honda, antes de reiterar que a decisão da chegada do 99 não o pegou de surpresa.

O espanhol admitiu que foi consultado pela cúpula da Honda antes da contratação de Lorenzo.

"Sempre me senti muito respeitado pela Honda e tenho de admitir que eles sempre me consultaram antes.”

“Eles me perguntaram se seria um problema assinar com Lorenzo e eu disse não, que eu não queria impedir que alguém entrasse para o meu time”, disse Márquez.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias MotoGP
Pilotos Marc Marquez
Tipo de artigo Últimas notícias