Márquez: "Estaria preocupado se Dovi estivesse na pole"

Líder do campeonato largará da pole position do GP de Valência em busca de sua sexta coroa mundial e do quarto na MotoGP em apenas cinco temporadas

Para conquistar o campeonato, Márquez só precisa terminar entre os 11 primeiros, só não tomará o título se Andrea Dovizioso vencer a corrida. Largando da pole e com o italiano em nono, parece que está encaminhado para o piloto da Honda.

"Estou feliz, eu ficaria mais preocupado se ele estivesse na pole e se eu fosse o nono, mas não podemos relaxar, temos que continuar com a mesma intensidade. Eu digo isso desde quinta-feira, continuarei com a mesma intensidade até o warm-up do domingo, então teremos que avaliar e ir para a corrida", explicou.

"Estou ciente de que nas primeiras voltas estarei um pouco mais tenso que o normal, tentando andar no ritmo do treinamento e, a partir daí, vou procurar ficar mais confortável na moto".

O que é irrefutável é que, o ritmo de Marquez é muito superior ao de Dovizioso até hoje.

"O ritmo é importante, e ter uma pequena margem é interessante no caso de ser hora de empurrar e eu me sinto muito bem nesse sentido. Agora precisamos decidir o pneu traseiro. O médio está indo bem, mas o macio parece terminar a corrida sem problemas. São muitas voltas (30) e temos que ver como as gerenciamos. Mas é claro que, além de poder terminar a corrida, há três ou quatro pilotos que, no momento, têm um ritmo melhor do que Dovizioso, e isso me deixa tranquilo".

Marquez sofreu uma queda ontem e neste sábado no Q2, alcançando a marca de 27 tombos em toda a temporada. E sempre saindo sem um arranhão.

"Eu não quero falar sobre isso porque aí vem uma e te machuca quando menos espera. Eu sempre disse, quando há tensão, intensidade e você está 100% concentrado, e você sabe o que pode vir, seu corpo está preparado. Todas as quedas em que me machuquei aconteceram porque eu não esperava. Mas eu repito, é algo que eu quero melhorar para o próximo ano".

Por suas palavras e por como ele está levando a diante no fim de semana, a impressão é que, embora não falte nada, o piloto da Honda não renuncia a ideia de ser campeão vencendo a corrida.

"Se Dovizioso não está à frente e ele sofre, vou fazer a minha corrida e hoje se olharmos os ritmos é claro que estou pronto para lutar pela vitória, mas não assumirei os mesmos riscos que assumi nas sessões de treino".

Com Zarco e Iannone na primeira fila do grid, a largada pode ser explosiva.

"Este fim de semana eu plantei dois pontos muito importantes. Uma era a classificação. Eu tinha como objetivo principal, embora eu tivesse que correr o risco de sair da primeira fila, e eu consegui a pole. O outro ponto chave é a primeira volta. Se você passar estes dois pontos, você tem risco suficiente para superar a faltará terminar a corrida que é o mais importante".

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias MotoGP
Evento GP de Valência
Pista Valencia
Pilotos Marc Marquez
Tipo de artigo Últimas notícias