Márquez: Lorenzo vence corridas, mas não na briga pela taça

Marc Márquez fez previsões para a temporada 2017 e acredita que Jorge Lorenzo não deve brigar pelo título no primeiro ano na Ducati.

Marc Márquez está aproveitando as férias, assim como os demais pilotos da MotoGP. O atual campeão da categoria, no entanto, deu entrevista para a rede de TV italiana Sky e fez algumas previsões para a temporada 2017 da categoria.

O atual campeão da categoria não aposta todas as fichas na presença de Jorge Lorenzo entre os candidatos ao título. Márquez reconheceu que ficou surpreso ao ver Lorenzo tão rápido logo no primeiro contato com a Ducati, mas não crava o nome do compatriota entre os candidatos ao título.

“Não esperava ver um Lorenzo tão rápido em Valência", disse Márquez, que em seguida elencou aqueles que ele imagina ver na briga pelo título, descartando o compatriota.

“Lorenzo pode vencer algumas corridas, talvez no Catar, mas não o vejo brigando pelo título. Já (Maverick) Viñales eu vejo, assim como Rossi. No ano passado os dois se mostraram muito fortes", afirmou.

Márquez chegou a ser cotado como um dos candidatos à ida para Ducati. Entretanto, o piloto da Honda não sabe se teria feito o mesmo que Lorenzo. "Não sei, tudo depende da confiança. Sinto-me bem com a Honda, meu coração está com eles", acrescentou.

Viñales é rival a temer

Sobre os candidatos ao título, Márquez pede atenção para Maverick Viñales, que estreia na Yamaha após duas temporadas com a Suzuki. Nos dois dias de testes de pós-temporada, Viñales foi o mais rápido nas duas sessões, o que não surpreendeu Márquez.

“Imaginava que ele fosse andar rápido, ele já havia mostrado valor com a Suzuki. Após dois anos complicados, as coisas ficam mais simples quando você sobe em uma moto mais completa, como é a Yamaha. Viñales estará na briga pelo título desde a primeira corrida", apostou. 

Questionado sobre a relação entre Viñales e Rossi, Márquez respondeu: "Não sei o que vai acontecer, creio que eles se dão bem. Mas nunca é fácil, em geral, manter laços de amizade com aquele com quem você divide a garagem", ponderou.

Por fim, Márquez foi perguntado sobre o que pediria para o ano que se inicia em poucos dias e disse: “Não posso pedir nada, tenho tudo. Talvez saúde, esperando que 2017 seja um ano sem quedas", completou.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias MotoGP
Evento Marc Marquez Junior Motor Camp
Pilotos Marc Marquez
Tipo de artigo Entrevista