Márquez: "Quero voltar à última curva com chances"

compartilhar
comentários
Márquez:
Oriol Puigdemont
Por: Oriol Puigdemont
9 de ago de 2018 18:18

Marc Márquez, líder da MotoGP, chega à Áustria com o segundo lugar conquistado no ano passado, quando Dovizioso reassumiu a liderança na última curva da corrida

Marc Marquez, Repsol Honda Team
Third place Marc Marquez, Repsol Honda Team
Marc Marquez, Repsol Honda Team
Podium: third place Marc Marquez, Repsol Honda Team
Marc Marquez, Repsol Honda Team
Marc Marquez, Repsol Honda Team

Spielberg - Marc Márquez jamais venceu em Spielberg e no ano passado foi o segundo depois de ser ultrapassado por Andrea Dovizioso na última curva. Para este ano, Marc não vê a Ducati tão superior, ou pelo menos, "quero vê-los assim", disse.

Márquez claramente domina o campeonato, mas na segunda-feira, no teste de Brno, foi o piloto deu mais voltas na pista tcheca, um total de 77.

"Estava muito calor, mas quando você vê que a fábrica responde e traz muitas coisas para testar, há uma motivação extra, é por isso que dei tantas voltas."

Como aconteceu no teste de Barcelona, em junho, Márquez participou com uma terceira moto pintada de preto e se especula que já deverá usar peças do ano que vem.

Leia também:

"Não é a moto do ano que vem, eu já disse isso, temos coisas que vão em outra direção, mas para este ano. Mas é o que menos usaremos, talvez vamos introduzir algumas peças pouco a pouco", disse ele.

Marc está feliz com a resposta que a Honda está dando aos seus pedidos para seguir fazendo uma moto mais competitiva.

"Na Honda houve mudanças, é uma fábrica muito grande, assim como a troca de motor, que demorou um pouco. Agora, pouco a pouco, vamos tentar ver qual direção seguir. Mas está funcionando porque os outros, especialmente a Ducati, forçam muito", lembrou ele.

No papel, a Ducati é favorita na Áustria, no entanto, após a corrida de Brno, Marc disse que as coisas mudaram e que pode haver menos diferenças.

"Eu acho que no ano passado chegamos aqui com dúvidas, para ver se poderíamos subir no pódio, ou a quantos segundos terminávamos do primeiro, e este ano chegamos com uma dinâmica completamente diferente. Vamos trabalhar duro para chegar com opções na última curva, para ver se temos uma nova oportunidade", concluiu.

Next article
Espargaró: calendário “estressante” encurtará carreiras

Previous article

Espargaró: calendário “estressante” encurtará carreiras

Next article

Lorenzo: Ducati ainda precisa de muito para pegar Márquez

Lorenzo: Ducati ainda precisa de muito para pegar Márquez
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria MotoGP
Evento GP da Áustria
Pilotos Marc Marquez Shop Now
Autor Oriol Puigdemont