Marquez reconhece "falta de paciência" após queda em Aragón

Atual bicampeão diz que número de quedas em 2015 - cinco - é elevado "para qualquer piloto" e admite deficiência da Honda em largadas quando comparada à Yamaha

No último domingo (27), no GP de Aragón, Marc Marquez teve uma participação curta na prova. Após largar mal e perder a liderança para Jorge Lorenzo, o piloto da Honda perdeu a frente da moto na segunda volta e parou na caixa de brita, abandonando a prova. 

Foi a quinta vez em que Marquez deixou de pontuar nesta temporada e a segunda queda em três corridas - o espanhol caiu durante o GP da Grã-Bretanha. "Muitas quedas, não só para um campeão, mas para qualquer piloto. Zerar em cinco etapas na mesma temporada é muito. Espero que reduzamos isso a zero no próximo ano", disse.

A queda de Marquez em Aragón foi a primeira em pista seca após as mudanças que a Honda introduziu na moto após Assen. Ao explicar o que aconteceu em MotorLand, o bicampeão reconheceu o erro.

"Eu freei mais cado do que na volta anterior, mas talvez o fato de o pneu ainda não estar devidamente aquecido e o tanque cheio fizeram com que eu cometesse o erro. Dói, pois eu sabia que tinha grandes chances de vencer a corrida, faltou-me paciência", afirmou. 

A 79 pontos do líder Valentino Rossi com 100 restando em disputa, as chances de Marquez para conquistar o tricampeonato são remotas, especialmente quando o piloto da Honda destaca a tendência da moto de largar pior do que as Yamahas. 

"(Largar bem) facilita sua vida, mas isso não é desculpa (para a queda), pois se eu tivesse paciência teria me aproximado de Lorenzo. Sem dúvida, este é um de nossos pontos fracos, ainda mais quando levamos em consideração como Jorge larga bem e sempre impõe um ritmo forte desde o início", completou.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias MotoGP
Evento GP de Aragon
Pista Motorland Aragon
Pilotos Marc Marquez
Equipes Repsol Honda Team
Tipo de artigo Últimas notícias