Márquez: "Título de Dovizioso deixaria todos felizes"

compartilhar
comentários
Márquez:
Oriol Puigdemont
Por: Oriol Puigdemont
Traduzido por: Daniel Betting
19 de out de 2017 19:16

Piloto da Honda reconheceu que seu principal adversário no campeonato merece a coroa da MotoGP

Marc Marquez, Repsol Honda Team with fans
Marc Marquez, Repsol Honda Team with fans
Marc Marquez, Repsol Honda Team with fans
Race winner Andrea Dovizioso, Ducati Team, second place Marc Marquez, Repsol Honda Team
Second place Marc Marquez, Repsol Honda Team
Podium: race winner Andrea Dovizioso, Ducati Team, second place Marc Marquez, Repsol Honda Team, third place Danilo Petrucci, Pramac Racing
Marc Marquez, Repsol Honda Team, Jorge Lorenzo, Ducati Team, Andrea Dovizioso, Ducati Team

Phillip Island - No domingo passado, os dois principais concorrentes ao título da MotoGP travaram um explosivo duelo subaquático, que na última curva foi vencido pelo piloto da Ducati Andrea Dovizioso.

O resultado comprimiu ainda mais as coisas na frente da tabela de pontos, além de igualar o número de vitórias em cinco por cabeça.

Marc Márquez reconheceu na chegada a Phillip Island, onde será disputada a antepenúltima prova do campeonato, que Dovizioso poderia diminuir parte dessa vantagem e colocar tudo na normalidade, de acordo com o perfil do circuito de Motegi.

Ao mesmo tempo, o atual campeão diz que, de acordo com seus cálculos e o roteiro que ele está tentando implementar, na Austrália ele deve expandir os 11 pontos que os separam, mesmo que isso signifique colocar um pouco mais de pressão sobre ele .

"Em Motegi ficou claro que eu poderia perder algum ponto [em relação a Dovizioso]; aqui eu pretendo terminar na frente dele. Mesmo que isso signifique colocar mais pressão sobre mim, não vou mentir sobre isso. Seria bom isso acontecer, porque na Malásia [na próxima semana] a Ducati é muito rápida", argumentou Márquez nesta quinta-feira.

Márquez também foi questionado sobre as hipotéticas ordens de equipe que poderiam ser adotadas pela marca italiana.

"Na Ducati, em um caso extremo, haverá ordens de equipe porque é uma fábrica e há um Campeonato Mundial em jogo. Dependo de mim e não quero depender de ninguém", acrescentou o catalão, bem ciente da simpatia gerada por Dovizioso dentro do paddock, tanto por sua bondade quanto por suas características como piloto.

"Eu olho para os meus fãs e minha equipe, que me apoiam até a morte. Mas se o título for vencido por Dovi, todos estariam felizes. Ele tem uma carreira muito longa, trabalhou duro e é um trabalhador que merece o título. Isso me lembra o caso de Hayden em 2006, quando todos pensaram que iria ganhar um [Rossi] e, no final, ganhou o outro [Hayden]", concluiu.

Próxima MotoGP matéria
Viñales: "O mais inteligente sobre a moto será campeão"

Previous article

Viñales: "O mais inteligente sobre a moto será campeão"

Next article

Para Rossi, Yamaha atravessa momento delicado

Para Rossi, Yamaha atravessa momento delicado

Sobre esta matéria

Categoria MotoGP
Evento GP da Austrália
Localização Phillip Island Grand Prix Circuit
Pilotos Marc Marquez Shop Now
Autor Oriol Puigdemont
Tipo de matéria Últimas notícias