Opção da Honda expira, e Mir se aproxima da Suzuki para 2019

A decisão da Honda em deixar seu pré-contrato com Joan Mir expirar significa que o atual campeão da Moto3 ficou mais próximo da Suzuki para sua primeira temporada na MotoGP em 2019.

Como o Motorsport.com reportou no começo da semana, a Honda tinha uma opção sobre os serviços de Mir que, se ativadas, resultariam na substituição de Dani Pedrosa pelo atual piloto da Marc VDS na Moto2.

Contudo, o acordo venceu na última quinta-feira, e a Honda optou por não exercer sua opção.

Suzuki e Ducati são duas fabricantes que sabidamente possuem interesse em Mir, e a Suzuki está em posição mais forte para assinar com o piloto de 20 anos. 

Apesar de nada ter sido assinado, parece provável que Mir faça dupla com Álex Rins na marca de Hamamatsu em um acordo de dois anos, substituindo Andrea Iannone.

Isso replica o rumo da carreira de Maverick Viñales, que passou somente uma temporada na Moto2, em 2014, antes de chegar à MotoGP pela Suzuki.

A possível mudança de Mir tem várias consequências no mercado de pilotos. Ela confirmaria a saída de Iannone da Suzuki, sendo que o italiano é um forte candidato a substituir Scott Redding na Aprilia. 

Isso também significaria que Pedrosa está praticamente certo para permanecer na equipe oficial da Honda, o que seria sua 14ª temporada consecutiva.

Por fim, isso deixaria Jorge Lorenzo com ainda menos opções em meio às dificuldades na Ducati, que ainda não fez uma oferta ao espanhol para o ano que vem.

Caso Lorenzo saia da Ducati, Danilo Petrucci seria a melhor opção para substituí-lo, com Jack Miller provavelmente permanecendo na Pramac ao lado do líder da Moto2, Francesco Bagnaia. 

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias MotoGP , Moto2
Pilotos Joan Mir
Equipes Team Suzuki Ecstar MotoGP
Tipo de artigo Últimas notícias