Para Smith, KTM pode mirar no top-8 ainda em 2018

compartilhar
comentários
Para Smith, KTM pode mirar no top-8 ainda em 2018
David Gruz
Por: David Gruz
27 de set de 2018 15:14

Britânico mostra fé em novo protótipo trazido pela montadora austríaca para o GP de San Marino

O piloto da KTM, Bradley Smith, acredita que alcançar o primeiro top-8 da montadora austríaca na MotoGP ainda é possível em 2018, depois de completar suas duas primeiras corridas no novo modelo da RC16.

Pol Espargaró terminou em nono duas vezes durante a primeira temporada da KTM na MotoGP no ano passado, mas a equipe não conseguiu fazer melhor do que o 10ª em 2018, já que a introdução de um novo pacote, previsto para este ano, sofreu atrasos.

No entanto, a KTM trouxe finalmente sua nova moto, agora referida como um protótipo de 2019, há duas corridas atrás, em Misano.

Embora o melhor resultado da equipe tenha sido apenas o 13º lugar em Aragón, Smith acredita que o novo pacote tem mais potencial do que o anterior.

"Nós sabemos onde precisamos continuamente melhorar", disse Smith. "É a segunda corrida com este novo pacote e melhoramos frente ao que fizemos em Misano. Em Misano nós realmente tivemos dificuldades, e já superamos isso neste fim de semana, o próximo passo é sermos fortes durante toda a corrida, e isso é tudo que podemos fazer."

"Continuamos a melhorar, não posso ser negativo sobre isso, nós apenas continuamos a ficar mais fortes. Em algum momento destas últimas cinco corridas o top-8 virá, eu acredito."

Smith, que será substituído por Johann Zarco no próximo ano e vai se juntar à Aprilia como piloto de testes, sente que a falta de progresso da KTM neste ano se deveu em grande parte ao time ter atingido todo o potencial da moto antiga.

"Acho que o que aconteceu foi que tiramos o máximo do nosso pacote antigo e depois ficamos algemados por alguns finais de semana. Agora nós temos o novo, nós vemos o potencial e vamos melhorar na minha opinião."

Smith terminou o GP de Aragón 28s8 atrás do vencedor, o que deixa a KTM com um déficit de 1s25 por volta.

"A diferença é o que é, o nível desses caras na frente. Eles continuam ficando cada vez mais fortes. Mas isso é normal, as fabricantes estão lutando umas contra as outras e continuam fazendo o que estão fazendo.”

"Ainda é uma diferença muito grande, porque ainda é mais de um segundo por volta, mas é onde estamos. Estamos de 1s2 a 1s3 a mais lentos do que os melhores no momento, e é isso que temos que aceitar, mas estamos trabalhando."

Reportagem adicional por Jamie Klein

Próxima MotoGP matéria
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria MotoGP
Pilotos Bradley Smith
Equipes Red Bull KTM Factory Racing (MXGP)
Autor David Gruz
Tipo de matéria Últimas notícias