Pedrosa: Perda de performance em 2018 é “inexplicável”

compartilhar
comentários
Pedrosa: Perda de performance em 2018 é “inexplicável”
16 de ago de 2018 13:15

Piloto diz não conseguir entender momento difícil enfrentado no campeonato deste ano: “sinto que estou pilotando corretamente”

Piloto da Honda, Dani Pedrosa anunciou sua decisão de abandonar a MotoGP em Sachsenring, em julho, depois de a Honda ter decidido substituí-lo pelo piloto da Ducati, Jorge Lorenzo, em 2019.

Ele teve a oportunidade de continuar correndo com a nova equipe SIC Yamaha, mas depois de pesar a oferta, ele optou por terminar sua carreira, que produziu três títulos no campeonato mundial nas classes mais baixas e 31 vitórias na categoria rainha.

A decisão de Pedrosa surge em meio a uma temporada em que ele não terminou acima do quinto lugar, marcando seu período mais longo sem pódio desde que subiu à MotoGP em 2006.

Questionado sobre a queda na forma em comparação com a pré-temporada, Pedrosa disse ao Motorsport.com: "é inexplicável. Sinto que estou pilotando corretamente, e o exemplo mais claro é o Brno".

"Eu tive muitas dificuldades na corrida (Dani terminou em oitavo), e depois na segunda-feira (no teste pós-corrida) eu fui dois segundos mais rápido."

No momento do anúncio de sua aposentadoria, Pedrosa citou o fato de ter "prioridades diferentes em sua vida" como um dos principais fatores em sua decisão.

Perguntado sobre isso, o espanhol de 32 anos disse: "desde criança eu sempre quis ser uma pessoa que faz tudo em 100%. E quando eu faço algo nesse nível, eu não posso fazer mais nada”.

"Nos últimos anos, minha percepção vem mudando e minha atenção não está focada apenas nas motos. A partir deste ponto, as coisas não têm sido as mesmas. A MotoGP exige o máximo de todos os pilotos. Corra no seu 100% ou não corra."

Pedrosa, no entanto, diz que está determinado a deixar a MotoGP em alta, negando que sua decisão de aposentadoria tenha minado sua motivação para as restantes corridas de 2018.

"Não é meu caso", disse ele. "Eu quero ser a minha melhor versão novamente. Esse tipo de coisa mantém minha motivação viva."

Pedrosa tem ofertas da Honda e da KTM para ser piloto de testes no próximo ano, mas o espanhol diz que precisa esperar para ver qual será sua "motivação" antes de decidir.

"Estou deixando o tempo passar, porque, como eu disse, se aposentar é uma mudança muito importante na minha vida, tanto do lado esportivo quanto do pessoal", disse ele.

"Dependerá da minha motivação e do que me fará sentir bem no novo capítulo da minha vida."

Próxima MotoGP matéria
Rossi: Ser quarto no campeonato é o alvo “realista”

Previous article

Rossi: Ser quarto no campeonato é o alvo “realista”

Next article

Rossi recruta ex-engenheiro da Ducati

Rossi recruta ex-engenheiro da Ducati
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria MotoGP
Pilotos Dani Pedrosa Shop Now
Equipes Repsol Honda Team
Tipo de matéria Entrevista