Petrucci: “Não há explicação para minha pior corrida do ano”

Piloto italiano, que completa 27 anos nesta terça-feira, chegou à Austrália depois de um pódio no Japão, mas em Phillip Island terminou 21º a 50 segundos do vencedor

O Danilo Petrucci, da Pramac com uma Ducati 2017, terminou a prova de Phillip Island em penúltimo, logo à frente de Broc Parkes, o substituto de Jonas Folger na Tech3, que estava montando a moto pela primeira vez. A irregularidade do italiano é evidente nas últimas quatro corridas, com o pódio de San Marino, a 20ª posição de Aragón, um novo pódio em Motegi e o 21º lugar de Phillip Island, algo que tem sido recorrente nesta temporada, na qual não terminou cinco corridas.

"Não há muitas explicações sobre o que aconteceu. Não fomos capazes de colocar a moto no ponto apesar de termos feito grandes mudanças durante o fim de semana".

 

Petrucci, que comemora seu 27º aniversário nesta terça-feira, admitiu que estava diante do pior resultado do curso.

"Certamente foi a minha pior corrida do ano, o fim de semana inteiro foi muito difícil", acrescentou.

A coisa boa sobre a turnê asiática é que as corridas se seguem a uma velocidade que não há tempo para se lamentar, se não pensar sobre a prova seguinte: Malásia.

"Não sei o que aconteceu, mas é um fim de semana para esquecer rapidamente. Felizmente, Sepang já tem uma pista que realmente gosto e onde espero recuperar e ser muito forte", concluiu o piloto da Pramac.

A temporada de Petrucci:

QAT

ARG

AME

SPA

FRA

ITA

CAT

NED

Queda

Queda

Queda

 

GER

CZE

AUT

GBR

RSM

ARA

JAP

AUS

12º

Queda

Queda

20º

21º

 

 
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias MotoGP
Pilotos Danilo Petrucci
Tipo de artigo Últimas notícias