Pilotos da MotoGP dão aval para mudar Circuito da Catalunha

Após acidente que vitimou Luis Salom em 2016, traçado original da curva 12 deverá ter seu uso retomado

Na última reunião da Comissão de Segurança da MotoGP, ocorrida na sexta-feira passada em Aragón, o ex-piloto Franco Uncini, Delegado de Segurança do Mundial, apresentou aos participantes o plano feito pelos líderes do Circuito da Catalunha para satisfazer os desejos dos pilotos com respeito a segurança da pista na curva 12.

Com isso, a pista recuperaria seu layout original em seu último setor, após o acidente de 2016 que custou a vida de Luis Salom na Moto2.

Nesta área, o aumento do escape fará com que o campeonato não utilize mais as chicanes, colocadas ali para reduzir a velocidade das motos. Para aumentar o escape, será necessário mover uma das arquibancadas para baixo, em direção à última curva, que dá acesso à reta dos boxes.

A curva 10, que depois da tragédia de Salom também foi alterada para sua variante mais curta, permanecerá inicialmente assim, embora neste caso a decisão ainda não esteja confirmada.

Devido às ondulações, a pista será completamente reasfaltada.

"A recepção foi muito boa e o trabalho que fizeram foi excelente. A reação que aconteceu por parte de Montmeló foi muito boa ", disse Maverick Viñales em conversa com o Motorsport.com.

Jorge Lorenzo também gostou da novidade. "A recepção dos pilotos foi muito boa, e, no meu caso, especialmente em relação à penúltima curva. Era o que todos queríamos, que o antigo layout fosse mantido e o escape estendido, e é o que acontecerá. Pessoalmente, acabei não gostando da solução da curva 10, porque se você cometer um erro você pode acertar alguém, como fez Iannone comigo ", resumiu.

As obras ocorrerão durante o mês de janeiro e estarão prontas até fevereiro.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias MotoGP
Tipo de artigo Últimas notícias