Pilotos da MotoGP duvidam de corrida no México em 2019

compartilhar
comentários
Pilotos da MotoGP duvidam de corrida no México em 2019
Jamie Klein
Por: Jamie Klein
10 de ago de 2018 13:02

Os pilotos da MotoGP duvidam da realização da corrida no México do próximo, já que há preocupações quanto à segurança da pista

Na semana passada em Brno falou-se da ideia de o Autodromo Hermanos Rodriguez ser um concorrente sério para se juntar ao calendário de 2019, e poderia receber uma prova da categoria em abril para se juntar ao GP das Américas em Austin.

No entanto, Valentino Rossi descreveu o local, que recebe a Fórmula 1, que tem muitos muros próximos à pista, como sendo muito "perigoso" para a MotoGP.

Outros pilotos foram questionados sobre a corrida, com Marc Márquez dizendo que os pilotos receberam a promessa na última reunião da Comissão de Segurança de que haverá mudanças nas áreas de escape antes de qualquer corrida no México.

Mas Andrea Dovizioso disse que duvida que as melhorias necessárias possam ser feitas a tempo.

Leia também:

"Nós falamos sobre isso na última comissão de segurança, vamos falar novamente durante este fim de semana", disse Dovizioso. “Mas não acho que tudo está resolvido, acho que não.”

“Nós demos nossa opinião, mas como o Marc disse, não podemos realmente ver no papel. Então, se isso acontecer, temos que fazer um teste e entender melhor a situação.”

"Eu não sei os detalhes, mas não acho que no momento estamos indo para o México."

Aleix Espargaró concordou com a opinião de Dovizioso de que seria necessário um teste na pista mexicana para avaliar a segurança, mas duvida que haja tempo suficiente para que isso aconteça antes de uma corrida em 2019.

“O jeito certo de fazer as coisas como fizemos na Tailândia: vamos lá, testamos, vemos tudo, fazemos uma Comissão de Segurança [reunião], aprovamos e vamos para lá”, disse.

"Eu não quero falar mal da pista ou sobre a decisão que eles tomaram, porque eu nunca estive lá, sem nunca ter visto nada.”

“Eles dizem que corremos em pistas que são muito [mais] perigosas. Motegi, por exemplo. E se concordarmos em ir para Motegi, eles dizem que é mais seguro ir para lá.”

“O que eu não gosto é ir a algum lugar sem testar. Para mim, antes de irmos lá [correr], temos que ir lá e testar. Mas não há tempo porque a corrida será em seis meses”.

Cal Crutchlow, da LCR Honda, ficou mais entusiasmado com uma possível visita ao México, mas admitiu que também não tem certeza se a corrida vá acontecer.

"Houve uma discussão de ir para lá, estou feliz em ir. Se eles fizerem as mudanças, eles dizem que vão fazer, por que não?”

"É outro lugar que poderemos correr, acho que teremos uma multidão fantástica. Se a pista estiver segura o suficiente, acho que você verá novamente uma ótima corrida.”

"Eu sinceramente não sei se estamos indo ou não. Isso foi proposto para nós, todos nós sentamos como pilotos e discutimos. Temos que deixar isso com eles e ver qual é a decisão”.

Reportagem adicional de David Gruz

Next article
Viñales: Decisão sobre saída de engenheiro não foi tomada só por mim

Previous article

Viñales: Decisão sobre saída de engenheiro não foi tomada só por mim

Next article

Morbidelli é punido e perde três posições no grid da Áustria

Morbidelli é punido e perde três posições no grid da Áustria
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria MotoGP
Autor Jamie Klein