Pol Espargaró: “Yamaha fez promessas e não cumpriu”

Espanhol se diz insatisfeito com sua situação na equipe Tech 3 após ser superado pelo companheiro Smith em 2015

Em entrevista ao Motorsport.com, o espanhol Pol Espargaró disparou contra a Yamaha. Segundo ele, a montadora não o tem auxiliado como deveria e prometera anteriormente.

"O início do ano foi difícil. Em seguida, melhoramos e no final não foi tão ruim", diz Espargaro, que analisou seus problemas: "na MotoGP, o estilo de pilotagem é a chave e, mais ainda, na Yamaha.”

"Eu não consigo andar com esta moto, tentamos uma centena de coisas diferentes. A única maneira de andar nesta moto é da maneira que Jorge Lorenzo anda. E, neste sentido, ele e eu somos como preto e branco."

"Não sentindo" ajuda da Yamaha

Depois de uma performance regular nos testes realizados até agora, Espargaró disparou. Segundo ele, a fábrica de Iwata não o tem auxiliado. "Preciso de ajuda e eu não estou sentindo isso", disse o espanhol. "No primeiro ano, eles queriam resultados e eles conseguiram. Eu terminei em sexto apesar de ser um novato. Minha moto foi a melhor satélite.”

"É verdade que 2015 não foi bom ano, mas está tudo ligado. Meus resultados não foram bons e eu não estou escondendo.”

"Mas a Yamaha fez muitas promessas que eles não cumpriram. Na temporada passada poderíamos usar cinco motores e usamos só três. Nós não tivemos o câmbio sem costuras também. Então, que piloto com apoio de fábrica sou eu?”

"Eu não acho que é uma questão de recursos, porque a Yamaha é quem está me pagando e eu tenho um bom acordo. Mas isso pode ser enganador se eu tiver a mesma moto que a de Bradley Smith, mesmo sendo um piloto bancado pela fábrica .”

"Eu queria menos dinheiro, mas um equipamento melhor."

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias MotoGP
Pilotos Pol Espargaro
Equipes Tech 3
Tipo de artigo Entrevista