Prometida para 2017, MotoGP adia entrada de moto extra

Após se reunir com fabricantes, Dorna recebe negativa sobre equipamento extra para temporada 2017

Os chefes da MotoGP anunciaram em março a possibilidade de receber uma moto de um time a mais na próxima temporada, que, juntamente com a chegada iminente das duas motos da equipe de fábrica da KTM, fariam a categoria em 2017 ter 24 motos no grid.

O prazo para as inscrições terminou em abril. Três times se "aplicaram ​​oficialmente à entrada" de acordo com um comunicado, e outros dois apenas "manifestaram interesse".

O Motorsport.com entende que as três equipes em questão são a Pons Racing, a Forward Racing e a Technomag (Car Xpert Interwetten), todas na Moto2 atualmente.

No entanto, devido à relutância entre os fabricantes para se fazer uma moto extra, ficou decidido que o 24º lugar para 2017 ficará vago.

"A Comissão de Seleção considerou todas as três equipes e todos os três times mostraram méritos para subir à MotoGP", disse um comunicado.

"No entanto, a par do processo de candidatura, as discussões também foram realizadas com os fabricantes para estabelecer a disponibilidade de motos competitivas.”

"A conclusão destas discussões foi de que há relutância entre os fabricantes existentes para o comprometimento em fazer equipamentos adicionais, pelo menos para 2017.”

"Portanto, foi decidido adiar a decisão sobre a entrada adicional.”

"FIM, IRTA e Dorna agradecem às equipas que cumpriram com o processo de candidatura e pedem desculpas que a oferta seja retirada."

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias MotoGP
Tipo de artigo Últimas notícias