Redding acha possível ser melhor moto privada de 2016

Piloto da Pramac se frustra com desempenho na abertura do mundial, mas crê em melhoras para Argentina

Em décimo lugar na primeira prova da MotoGP em 2016, no Catar, Scott Redding finalizou a corrida 24 segundos atrás do vencedor e seis atrás do melhor piloto satélite, Pol Espargaró.

Perguntado pelo Motorsport.com se estava satisfeito com as diferenças ao fim da prova, Redding disse: "Não é ruim. No ano passado, se eu tivesse isso, estaria festejando, porque não conseguíamos chegar nem perto disso."

"Penso que tiramos o melhor de uma corrida ruim. Um décimo lugar não é ruim depois de dois acidentes no início do fim de semana. Poderia ter sido pior, eu poderia ter caído novamente ou terminado mais abaixo.”

"Acho que eu poderia ter chegado mais perto de Pol Espargaró e Bradley Smith. Este será meu alvo para a Argentina, chegar mais perto desses caras."

Falando sobre onde perdia para as motos da Tech 3 de Espargaró e Smith no Catar, Redding acrescentou: "tivemos um pouco mais de ritmo nas retas em comparação com a Yamaha.”

"Eles têm um pouco mais de agilidade, um pouco mais de velocidade em curva, mas normalmente eu posso recuperar ao longo das retas.”

"Eu tinha um bom ritmo durante o teste, e é algo que precisamos melhorar na Argentina."

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias MotoGP
Pilotos Scott Redding
Tipo de artigo Últimas notícias