Redding: Em Sepang consegui melhorar a cada dia

compartilhar
comentários
Redding: Em Sepang consegui melhorar a cada dia
Germán Garcia Casanova
Por: Germán Garcia Casanova
Traduzido por: Daniel Betting
8 de fev de 2018 20:56

Scott Redding disputa sua quinta temporada na MotoGP e corre pela primeira vez com uma Aprilia, depois de dois anos com a Honda e outros dois com a Ducati

Depois de ser vice-campeão da Moto2 em 2013, Scott Redding deu o salto à categoria principal no ano seguinte com a equipe Honda Gresini, passando em 2015 para a Honda Marc VDS, com a qual conseguiu um pódio (3º) no GP de San Marino.

Em 2016, assinou com a Ducati Pramac, com a qual chegou a um terceiro lugar, desta vez no GP da Holanda daquele ano. No ano passado, novamente na Pramac, a irregularidade dominou sua campanha, com dois lugares separados, no Catar e São Marino, com dois sétimos lugares, no Cartar e em San Marino, seus melhores resultados, o que levou os italianos a encontrr um substituto, o australiano Jack Miller.

Apesar do seu cartão de visita não ter tons brilhantes, a equipe oficial de fábrica da Aprilia optou por contratar o britânico de 25 anos, que terminou em 23º na classificação de tempos combinados no primeiro teste oficial de 2018.

No primeiro dia de teste em Sepang, o relógio parou em 2m01s962, 2,5 segundos atrás do mais rápido (Pedrosa) e 1s3 atrás de seu parceiro, Aleix Espargaró, que foi 14º.

No segundo dia, melhorou para 2m01s456, 2,1 atrás segundos do líder (Viñales) e um pouco mais longe do vizinho da box, que terminou em 11º com 1m59s925.

Satisfeito com o trabalho em Sepang

O salto ocorreu no terceiro e último dia dos testes, quando Redding diminuiu para 2m00s812, 1,9 segundo do mais rápido (Lorenzo) e desta vez menos de um segundo mais lento que Aleix, que diminuiu seu tempo para 1m59s962. A conclusão é que o britânico progrediu durante os testes de Sepang.

"Sinceramente, estou bastante satisfeito com a forma como terminamos o teste", explicou o piloto em referência aos testes de Sepang no final de janeiro.

"Precisávamos de um pouco de tempo, desde que mudança da configuração da moto de 2017 para a nova não funcionou para mim, enquanto Aleix (Espargaró) se encontrou rapidamente com a moto", argumentou o britânico, quem testou a Aprilia 2017 nos testes de Valência e de Jerez em novembro.

Próxima MotoGP matéria
Yamaha reconhece que escuta mais Rossi do que Viñales

Previous article

Yamaha reconhece que escuta mais Rossi do que Viñales

Next article

Quatro vezes vice, Randy Mamola será lenda da MotoGP

Quatro vezes vice, Randy Mamola será lenda da MotoGP
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria MotoGP
Pilotos Scott Redding
Autor Germán Garcia Casanova
Tipo de matéria Últimas notícias