Repsol e Honda seguem juntas na MotoGP até 2020

compartilhar
comentários
Repsol e Honda seguem juntas na MotoGP até 2020
Germán Garcia Casanova
Por: Germán Garcia Casanova
5 de jul de 2018 18:14

Patrocinadora da equipe Honda desde 1995, petrolífera espanhola renova acordo por mais dois anos no mundial

A Repsol continuará a ser a patrocinadora principal da Honda até 2020. Um novo acordo de dois anos foi anunciado nesta última quarta-feira. Repsol e Honda formam o casamento mais duradouro do campeonato da MotoGP. O relacionamento já dura 24 anos.

Ambos os lados, mais uma vez, rapidamente concordaram em fechar um novo acordo de patrocínio que vai se estender para as temporadas de 2019 e 2020. O contrato atual expiraria no final deste ano.

A relação entre a Repsol e a Honda já apoiou a conquista de 15 dos campeonatos mundiais com os pilotos Mick Doohan (5), Marc Márquez (4), Valentino Rossi (3) Álex Crivillé, Nicky Hayden e Casey Stoner (1).

Já feliz com a parceria, a notícia da assinatura de Jorge Lorenzo, da qual Repsol esteve informada em todos os momentos, até aumentou o interesse em fechar uma rápida renovação com a Honda.

Petronas e Monster com a Yamaha

Outro grande patrocinador que irá expandir sua presença na MotoGP é companhia petrolífera Petronas, da Malásia, que em 2019 vai se tornar a patrocinadora principal da equipe satélite da Yamaha. Essa equipe herdará as duas M1 que até agora estavam na Tech3.

No entanto, ainda precisamos ver como terminarão as conversas entre a Movistar e a Yamaha sobre o patrocínio da equipe oficial. O atual contrato expira no final do ano e o fato de que a empresa de telecomunicações não parece muito feliz com o retorno que tem obtido, pode fazer com que o contrato não seja renovado.

Se a parceria acabar, a Yamaha teria duas alternativas sólidas. Uma seria expandir o espaço e a contribuição da Monster na primeira equipe. Logicamente, a marca de bebidas energéticas, até agora patrocinadora da Tech3, não seguirá este time, que após seu acordo com a KTM entraria em conflito com a Red Bull.

A Monster quer estar na nova equipe da Petronas, mas se a Movistar sair, ela poderá se tornar a patrocinadora principal da equipe oficial da Yamaha.

Porém, para este espaço existem outros pretendentes importantes, como o canal de televisão Sky, que atualmente patrocina as equipes de Moto2 e Moto3 da VR46 Riders Academy.

Next article
Equipe do Circuito de Sepang se torna satélite da Yamaha

Previous article

Equipe do Circuito de Sepang se torna satélite da Yamaha

Next article

Márquez vira nome de curva em Aragón

Márquez vira nome de curva em Aragón
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria MotoGP
Pilotos Marc Marquez Shop Now
Autor Germán Garcia Casanova