Rossi: Acho que vou continuar correndo por dois anos

Piloto italiano segue insatisfeito com moto e aponta Marc Márquez e Andrea Dovizioso como favoritos para primeira prova do campeonato

A MotoGP está prestas a começar a temporada 2018, mas Yamaha ainda tem muito trabalho a fazer. Nem Valentino Rossi e nem Maverick Viñales conseguiram ter a M1 ao seu gosto. Novamente, a melhor Yamaha desta sexta-feira foi o Johann Zarco, quarto colocado, a três décimos de Iannone. O francês esteve sempre entre os primeiros e hoje é o melhor ativo da equipe japonesa.

Em relação ao time oficial, Viñales apenas melhorou dois milésimos de seu tempo na quinta-feira e terminou em sétimo, enquanto que Rossi ficou fora do top-10.

O #46 diz que poderia ter feito uma volta mais rápida, mas o que realmente o preocupa é o ritmo de corrida. Como explicou, seu pneu dianteiro não aguenta e depois de várias voltas ele é forçado a diminuir a velocidade.

"Não fui para uma rápida volta", admite Rossi. "Minha posição não é fantástica, mas eu poderia melhorar alguns décimos, fiz sete ou oito voltas como simulação de corrida e não era ruim, mas temos um problema com o pneu dianteiro, com o macio, que é o que eu gosto. No final, depois de algumas voltas eu tenho que diminuir a velocidade, temos que tentar consertar isso para o sábado."

Rossi volta a apontar para a eletrônica como causa dos males sofridos pela Yamaha.

"Eu me sinto bem com o chassi, temos que trabalhar na eletrônica", explica ele.

Rossi terminou quase oito décimos do tempo de Iannone. O piloto fez sua previsão para a primeira corrida e, embora não estivesse surpreso com o que a Suzuki fez, ele aposta em Márquez e Dovizioso.

"O que mais me impressionou é Dovizioso, ele está indo muito bem e a Ducati, também, mas Iannone também está indo bem, ele sempre foi bom, e Márquez, no final, também foi rápido."

Juntamente com o anúncio de ontem, de que não terá uma equipe da MotoGP antes de 2021, Rossi também disse que "provavelmente correrá nos próximos dois anos". Embora o italiano tenha revelado seus planos, ele queria deixar claro que sua renovação ainda não está fechada.

"Ainda estamos falando com a Yamaha, mas acho que sim, vou continuar correndo por dois anos", disse.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias MotoGP
Tipo de artigo Últimas notícias