Rossi: Ainda não é hora de falar com Márquez

Valentino Rossi disse que, por enquanto, ainda não é hora de sentar e conversar com Marc Márquez depois do que aconteceu na Argentina

Valentino Rossi atacou com uma dureza nunca vista, nem em 2015, o piloto espanhol da Honda Marc Márquez após o incidente protagonizado por ambos na Argentina. Mas desta vez o italiano, sem deixar sequer uma vírgula do que foi dito, procurou um tom mais conciliatório, procurando virar a página daquele episódio. Rossi não descarta se sentar para falar com Marc, um dia, mas diz que "agora não é a hora".

"Temos que pensar sobre esta corrida, porque também seria um desperdício de tempo continuar falando sobre isso. O tempo passou e estamos prontos para mais um GP", disse Rossi.

Apesar de um tom muito mais calmo, Rossi não mudou nada do que foi dito há duas semanas.

"Eu vi a corrida novamente e reafirmo o que eu disse. Mas é melhor virar a página e se concentrar neste GP", insistiu.

A temporada à frente é muito longa, e o italiano não quer se atolar com o que aconteceu no segundo GP do campeonato.

"O que estou tentando fazer é olhar para o futuro e estar ciente de que esta corrida é muito importante. Temos que olhar para isso”.

Rossi recordou o episódio vivido por Senna e Prost em 1989, quando depois de bater na pista durante o GP da Alemanha, na corrida seguinte, na Hungria, os dois pilotos se sentaram para conversar.

"Talvez eu fale com Marc no futuro, mas acho que não é a hora ainda. Senna e Prost disputavam o campeonato de ambos, mas o que aconteceu na Argentina não faz sentido porque [Marc] poderia ter me ultrapassado na curva seguinte", explicou.

"O sentimento não é bom porque também éramos muito lentos. Mas o clima é bom".

Nesta sexta-feira espera-se uma reunião da comissão de segurança com Ezpeleta e todos os pilotos.

"Seria bom conversar com a comissão de segurança para ver como os outros pilotos viram o incidente".

Rossi explicou que já falou com o chefe do Mundial.

"Falei com o Carmelo porque ele me enviou uma mensagem e me disse que queria conversar. Mas nada muda o que aconteceu na Argentina".

O italiano foi informado de que Zarco havia dito que Rossi e Márquez eram dois reis e que para a direção de prova era difícil tomar decisões por se tratar deles.

"Eu não sei, nas últimas vezes eu fui penalizado normalmente. Deveriam claro com as penalizações".

Perguntaram a Rossi se a Yamaha tinha advertido seu colaborador, Uccio Salucci, pela forma como ele expulsou Marc, Puig e Alzamora do box quando foram pedir desculpas.

"Isso não é verdade, tudo é inventado por um jornalista que baseou toda a sua carreira em contar mentiras sobre mim, minha família, a VR46, a Academia... talvez ele tenha tido algum problema com meu pai quando eram jovens, mas ele inventa tudo como neste caso", concluiu o italiano.

Marc Marquez, Repsol Honda Team, Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing

Marc Marquez, Repsol Honda Team, Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
1/8

Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing

Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
2/8

Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing

Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
3/8

Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing

Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
4/8

Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing

Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
5/8

Andrea Iannone, Team Suzuki MotoGP, Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing

Andrea Iannone, Team Suzuki MotoGP, Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
6/8

Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing fans

Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing fans
7/8

Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing

Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
8/8

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias MotoGP
Evento GP das Américas
Pista Circuit of the Americas
Pilotos Valentino Rossi
Equipes Yamaha Telefonica
Tipo de artigo Últimas notícias