Rossi alerta Yamaha sobre moto de 2019: “não lutaremos por vitória”

compartilhar
comentários
Rossi alerta Yamaha sobre moto de 2019: “não lutaremos por vitória”
David Gruz
Por: David Gruz
28 de nov de 2018 18:54

Italiano diz que o desenvolvimento que a Yamaha trouxe para os testes de Valência e Jerez não são bons o suficiente para lutar por vitórias

Valentino Rossi foi apenas o 17º colocado no primeiro dia dos testes de pós-temporada em Jerez e, enquanto ele sofreu uma falha mecânica durante a sessão, o italiano disse que seu ritmo de corrida também não era forte.

A Yamaha trouxe dois novos motores para os dois testes, em Valência e Jerez, mas Rossi não considerou que nenhum deles seja "a melhoria de que precisamos".

"O problema é que, para mim, não demos um grande passo", disse Rossi. "Quando corro, os problemas são mais ou menos os mesmos.”

"Na classificação geral eu estou muito atrás, porque eu tive um problema quando eu estava com um pneu novo, então no final eu não fiz o ataque no tempo, mas fora isso, se você se concentrar no ritmo, esse é o mais importante para mim, não fomos muito rápidos.”

"Os caras do topo estão indo mais rápido se comparados a nós. O problema não é fazer a escolha certa [dos dois motores], o problema é que, de qualquer maneira, um ou outro não é o que precisamos. Essa é a minha ideia."

Rossi acrescentou que os problemas da moto, incluindo o desgaste dos pneus, não foram corrigidos e que a Yamaha é mais lenta que a Ducati e a Suzuki nos pneus usados.

"Com pneus novos somos rápidos, o Maverick [Viñales] é muito rápido, também o Franco [Morbidelli] é rápido. Depois de algumas voltas, todas as Ducatis e também a Suzuki têm um ritmo melhor.”

"Se corrêssemos amanhã, estaremos em quinto, sexto, sétimo, talvez quarto, se um cair na frente, mas não lutaremos por vitória."

Rossi sente que a situação da Yamaha é semelhante ao que aconteceu no ano passado, quando a equipe também estava lutando para tornar a moto competitiva, mas disse que é muito cedo para prever que 2019 será uma repetição de 2018.

A Yamaha sofreu a sua maior marca sem vitórias durante a temporada de 2018, com Maverick Viñales terminando a seca em Phillip Island.

"É muito cedo para dizer. Nós não temos, como você disse, apenas o motor.”

"Temos também algumas outras áreas que são tão importantes que você pode trabalhar qualquer modificação também durante a temporada, então espero que possamos melhorar."

Colaborou Carlos Guil

Next article
Petrucci lidera 1-2 da Ducati no primeiro dia de testes em Jerez

Previous article

Petrucci lidera 1-2 da Ducati no primeiro dia de testes em Jerez

Next article

Dovizioso admite “muitas dores” no polegar após queda em Jerez

Dovizioso admite “muitas dores” no polegar após queda em Jerez
Load comments