Rossi diz que 2020 pode ser sua última temporada na MotoGP

Em entrevista a canal britânico, italiano admitiu que pensa em se aposentar após contrato recém renovado com a Yamaha se encerrar

Valentino Rossi mantém a fé de que conseguirá conquistar seu cobiçado décimo título, mas admite que será complicado.

"Sei que é difícil, mas decidi tentar. Tenho que enfrentar desafios difíceis e depende muito do estado da moto. O que eu gosto é o sentimento que tenho quando chega o final de semana da corrida, quando ganho ou quando subo no pódio", disse em entrevista ao canal de TV britânico BT Sports.

Explicando sua renovação com a Yamaha por mais duas temporadas, o italiano acabou admitindo que 2020 poderá ser sua última temporada na MotoGP.

"Não foi uma decisão fácil, foi mais difícil que em outras vezes porque, talvez, tenha sido o último contrato e depois disso não haverá outro", revela.

"O mais importante para mim é nunca ter parado. Acho que tudo teria sido mais difícil para mim se tivesse parado. Sigo trabalhando duro, mantenho o ritmo", completa.

Rossi também falou brevemente sobre o seu desentendimento com Marc Márquez.

"Em Austin conversamos um pouco. Eu disse o que eu achava dele e ele também", disse se referindo à discussão após a reunião da Comissão de Segurança no Texas.

Finalmente, Valentino compara a moto de 2018 com a do ano passado e fala dos problemas que tem enfrentado com a M1.

"A moto do ano passado não era boa. O equilíbrio não era o correto. Em algumas pistas a moto era competitiva, mas na Europa sofremos muito. A eletrônica é um problema. Para mim, a M1 de 2018 é uma moto boa, mas, sofremos com a eletrônica", conclui.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias MotoGP
Pilotos Valentino Rossi
Tipo de artigo Últimas notícias