Rossi diz que fim de semana na Áustria será o mais difícil do ano

compartilhar
comentários
Rossi diz que fim de semana na Áustria será o mais difícil do ano
Jamie Klein
Por: Jamie Klein
10 de ago de 2018 18:35

Italiano afirma que Áustria tem a pior configuração para Yamaha e que manter segunda colocação no campeonato será um grande desafio

Valentino Rossi teve o 11º tempo mais rápido durante a primeira sessão de treinos do fim de semana no Red Bull Ring, a pouco mais de um segundo do piloto da Ducati, Andrea Dovizioso.

A segunda sessão afetada pela chuva deixou Rossi na mesma posição geral no final da sexta-feira, o que significa que ele terá que passar pelo Q1 se a terceira sessão de treinos de sábado também for afetada pelo mau tempo.

O italiano acredita que a combinação de curvas lentas e longas retas na pista austríaca significa que a Yamaha - que está a 22 corridas sem vencer na MotoGP - está em outro final de semana difícil.

"Para mim, é a pior configuração quando você tem que começar com hairpins lentos, primeira ou segunda marcha, e depois de ter uma longa reta", disse Rossi. “É onde nós sofremos mais.”

“Então, para mim, o layout desta pista é o pior para nós [no calendário].”

“A nossa moto tem uma velocidade de curva melhor, por isso, numa pista como Brno ou Mugello, você pode acelerar sob este ponto de vista. Mas na Áustria é mais difícil porque não temos muitos desse tipo de curva.

“Temos que trabalhar em todas as áreas, também na frenagem, com certeza. Parece difícil, aqui parece que a diferença para o topo é maior, e nós temos dificuldades."

Rossi acrescentou que os problemas habituais de aceleração da Yamaha eram demonstrados ainda mais na pista molhada, depois de ter terminado 2.3s do ritmo no TL2.

"Nosso problema na aceleração com esse sistema eletrônico no molhado se torna maior", disse ele, "porque a aderência é muito menor. A diferença entre nós e os principais pilotos se torna muito grande.”

O companheiro de equipe de Rossi, Maverick Viñales, 10º mais rápido na TL1, ofereceu uma avaliação igualmente sombria da situação da Yamaha neste fim de semana.

"Ainda continua a ser um grande problema, a aceleração, e nesta pista vamos sofrer", disse Viñales. "Nós não temos nenhuma chance. A moto não está funcionando, mas não está em nossas mãos agora.”

Manter 2º lugar será difícil

Rossi está atualmente em segundo na classificação, 48 pontos atrás de Marc Márquez, mas está resignado a perder terreno para as Ducatis de Dovizioso e Jorge Lorenzo na Áustria.

Ele disse: “Exceto na Argentina, em todas as outras corridas eu terminei entre os cinco. Mesmo que eu não tenha vencido, consegui chegar ao pódio muitas vezes e não joguei pontos fora.”

“Estou à frente das Ducatis, também porque eles cometeram alguns erros, mas será muito difícil manter o segundo lugar no campeonato, especialmente de Dovizioso, mas também de Lorenzo.”

"Por esse motivo, será muito importante marcar pontos no domingo, mesmo que eles estejam à frente."

Informações adicionais por Oriol Puigdemont

Próxima MotoGP matéria
Com tempo do TL1, Dovizioso domina sexta em Spielberg

Previous article

Com tempo do TL1, Dovizioso domina sexta em Spielberg

Next article

KTM admite estar "em negociações" com Pedrosa

KTM admite estar "em negociações" com Pedrosa
Load comments