Rossi: "Hoje estava impossível bater as Hondas"

Lenda da MotoGP admite que não era possível chegar em Marc Marquez e Dani Pedrosa em Sachsenring.

Valentino Rossi, 36, largou na sexta posição e chegou na segunda rapidamente, mas em pouco tempo ele viu que não daria para brigar com o líder e ainda por cima acabou perdendo a vice-liderança da corrida. Conformado, o italiano disse após o término da prova: "Para mim, a corrida não estava perfeita, porque não conseguia permanecer com Dani", admitiu. "Mas acho que era impossível. Sabíamos que iríamos sofrer, a Honda estava em sua melhor forma."

"Fiz uma prova muito boa e gostei. Fizemos uma boa sessão de treinos e decidimos com qual setup iríamos entrar. Queríamos estar bem para nos defender e deu certo, minha moto estava fantástica. Quando Dani me passou, dei 110% do que tinha, porque não queria que Jorge chegasse em mim."

Diferença continua apertada

Rossi ficou satisfeito com mais um pódio e a extensão da liderança do campeonato, mas permanece cauteloso com o bom momento de Marquez: "Consegui abrir mais três pontos e ter mais um pódio. Essa primeira metade do campeonato foi bem positiva. Estou com 13 pontos à frente de Jorge, mas mesmo estando 65 de Marquez, tenho que me preocupar se ele continuar assim."

Sobre a estatística de que quem saiu na liderança do campeonato após o GP alemão acabou confirmando o título por 29 vezes, Rossi falou: "Gosto disso, espero que seja verdade", concluiu.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias MotoGP
Evento GP da Alemanha
Pista Sachsenring
Pilotos Valentino Rossi
Equipes Yamaha Factory Racing
Tipo de artigo Últimas notícias