Rossi: “Não é muito inteligente pensar em título para a Yamaha”

Quarto do campeonato, piloto italiano está 33 pontos atrás do líder da MotoGP

Quarto na classificação da MotoGP, 33 pontos atrás do líder, Valentino Rossi admitiu que não é “muito inteligente” pensar em título, enquanto a Yamaha tenta resolver os problemas enfrentados na Áustria. No GP disputado no Red Bull Ring, Valentino ficou em sétimo, atrás das Yamaha de Maverick Viñales (sexto) e Johann Zarco (quinto).

“Não é muito inteligente pensar em título quando chega em sétimo. Primeiro, tem que pensar em ser competitivo. Zarco está feliz porque bateu Maverick e eu, mas se eu tivesse chegado em quinto, não estaria feliz”, disse o italiano.

“Eu fiz metade da corrida brigando com Honda e Ducati e a outra contra as outras duas Yamaha. Enfrentamos mais problemas de aceleração quando os pneus estão mais gastos, em comparação com outros”, completou. “Mais do que pensar em bater Zarco, precisamos focar em superar Honda e Ducati”.

Para Rossi, a solução para os problemas da Yamaha deveria vir em forma de novos materiais, enviados da sede de Iwata.

“Precisamos de ajuda vinda do Japão. Honestamente, se nós tivéssemos que fazer outra corrida em uma hora, não sei o que deveríamos mudar, pois fiz tudo para evitar este problema e falhamos. Não acredito que a solução esteja no box”.

No entanto, Rossi tinha espera que a corrida de Silverstone tenha uma história diferente da que teve na Áustria, com um traçado mais fluente com a probabilidade de temperaturas mais baixas.

"Em Brno eu estava rápido, mas perdi a oportunidade de chegar ao pódio por causa do ‘flag to flag’. Talvez Silverstone seja mais parecido com Brno e nossa moto vai ser rápida", concluiu.

Informações adicionais de Oriol Puigdemont

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias MotoGP
Pilotos Valentino Rossi
Equipes Yamaha Factory Racing
Tipo de artigo Últimas notícias