Rossi: "se eu continuar, será por mais duas temporadas"

Valentino Rossi descarta seguir na MotoGP por somente mais uma temporada, afirmando que a permanência na categoria passa, obrigatoriamente, por um contrato de dois anos

Valentino Rossi, dono de nove títulos no Mundial de Motovelocidade - sete deles na categoria principal - verá o contrato com a Yamaha se encerrar no final do ano. A situação, pela qual passará boa parte do grid ao fim de 2016, tem um ponto a mais no caso de Rossi: prestes a completar 37 anos, o italiano precisa decidir se permanece no esporte ou se opta pela aposentadoria.

Para Rossi, a permanência em 2017 significaria automaticamente a presença em 2018, já que o piloto descarta assinar um contrato de apenas um ano.

 

"No final de 2016 o meu contrato chega ao fim e terei que decidir se continuo por mais dois anos. Todos os contratos são assim, então se eu continuar, será por mais duas temporadas", disse o piloto da Yamaha à rede de TV Sky Italia.

“Será como em 2014, quando disse que decidiria se permaneceria ou não depois de disputar as primeiras corridas. Seria melhor se eu pudesse decidir em Valência, com calma. Mas o mercado de pilotos começará a esquentar antes disso. Verei como serão as primeiras cinco ou seis etapas e então tomarei uma decisão", completou.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias MotoGP
Pilotos Valentino Rossi
Equipes Yamaha Factory Racing
Tipo de artigo Últimas notícias