Rossi teme Lorenzo: “tem potencial para ganhar todas”

compartilhar
comentários
Rossi teme Lorenzo: “tem potencial para ganhar todas”
Charles Bradley
Por: Charles Bradley
Traduzido por: Gabriel Lima
15 de set de 2015 10:25

Com 23 pontos de vantagem sobre o companheiro espanhol, Valentino liga sinal de alerta apesar de aumentar diferença

Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
Jorge Lorenzo, Yamaha Factory Racing
Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing e Marc Marquez, Repsol Honda Team
Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
Jorge Lorenzo, Yamaha Factory Racing
Jorge Lorenzo, Yamaha Factory Racing
Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
Marc Marquez, Repsol Honda Team
Dani Pedrosa e Marc Marquez, Repsol Honda Team

Na busca do décimo título mundial em 2015, Valentino Rossi deu um importante passo neste último final de semana no GP de San Marino. Ele chegou ao quinto lugar, aumentando sua vantagem no campeonato de 12 para 23 pontos para seu companheiro de equipe e rival, Jorge Lorenzo. O espanhol acabou sofrendo um acidente em Misano enquanto aquecia seus pneus slicks na pista úmida.

Porém, Valentino ainda mantém a luz de alerta ligada. Para ele, Lorenzo tem capacidade de batê-lo em todas as cinco corridas que restam.

"Para mim, a situação no campeonato é esta: Marquez está longe, mas até que esteja matematicamente fora, ainda está no campeonato", disse Rossi. "Nós temos de considerá-lo.”

"Sobre mim e Jorge, com certeza 23 pontos é uma boa vantagem com cinco corridas para o fim. Mas Jorge tem o potencial para ganhar em todas as pistas.”

"Posso perder nove pontos todos os domingos. E nove pontos em cinco corridas é mais do que minha vantagem. Ainda preciso tentar chegar na frente dele."

Pontos perdidos em Misano

Rossi atrasou seu segundo pitstop para voltar à moto de pista seca, o que lhe custou segundos preciosos que o fizeram cair do primeiro para o quinto posto.

Quando perguntado se era uma corrida que poderia ter vencido se tivesse parado antes, ele respondeu: "Vencer a corrida, não. Mas vencer a disputa de terceiro ou quarto, sim.”

"Para tentar vencer essa corrida, precisaria de minha mente livre do campeonato. Bastava apenas um ponto da pista que estivesse molhado para que eu caísse. Eu preferi fazer o que fiz do que tentar ganhar a corrida.”

"A parte da prova com os pneus de chuva foi muito boa, porque estava muito forte e rápido. Gostei de lutar com Jorge e Marc. Estava na frente.”

"Voltar à moto de pista seca foi uma decisão difícil para mim. Comigo e Jorge lutando pelo campeonato, foi um pouco mais complicado. Foi mais difícil de tomar a decisão certa sem arriscar muito.”

"Eu fiquei na pista um pouco demais e perdi tempo nessas duas voltas. Sabia que se fizesse o pit mais cedo seria melhor para o resultado, mas seria também mais arriscado. Duas voltas antes de parar eu queria parar, mas ainda chovia um pouco na reta oposta. Se chovesse novamente seria um grande problema para mim.”

“Os pilotos que terminaram na minha frente não tinham nada a perder. Deste ponto de vista, torna-se mais fácil de tomar a decisão. Marc fez a troca no momento certo, mas Bradley Smith terminou em segundo sem trocar de pneus, o que foi uma grande aposta, porque poderia ter terminado 20º se continuasse a chover.”

"E Scott Redding - que foi terceiro - mudou a moto para slicks só porque tinha caído antes. Foi a decisão certa, mas veio de um erro.”

"Mas para o campeonato é um resultado muito importante."

Próxima MotoGP matéria
5º, Rossi diz: título é "mais importante" que vencer em casa

Previous article

5º, Rossi diz: título é "mais importante" que vencer em casa

Next article

Toni Elias substitui Claudio Corti na Forward até o fim do ano

Toni Elias substitui Claudio Corti na Forward até o fim do ano
Load comments