Schwantz: Márquez deveria ser colocado "em observação”

Lenda da motovelocidade acredita que espanhol deveria ser punido mais seriamente por direção perigosa no GP da Argentina

O atual campeão da MotoGP, Marc Márquez, foi alvo de duras críticas por sua pilotagem em Termas de Rio Hondo no fim de semana, onde atraiu a atenção dos comissários por colidir com Aleix Espargaró e Valentino Rossi, fazendo com que o italiano caísse.

Para o campeão das 500cc de 1993, Kevin Schwantz, o comportamento de Márquez na Argentina significa que ele deve ser colocado em observação até o final da temporada. Podendo ser desclassificado caso ele seja o responsável por outra queda.

"Acho que ele foi penalizado pelo que fez", disse Schwantz ao Motorsport.com. "Mas acho que ele deveria estar em observação pelo resto do ano.”

"Ele precisa ser informado de que, se por qualquer razão, entrar em contato com qualquer outra pessoa por conta própria, ele seria desclassificado."

"O problema é que, mesmo que fossem erros, ele é um campeão, ele sabe o que está fazendo, então ele saberá que está muito rápido mesmo antes de precisar se comprometer com outra moto e fazer contato.”

"Você não pode simplesmente mergulhar, bater no outro cara e dizer: 'Oh, desculpe, eu cometi um erro'. Todos sabemos que isso não está certo.”

"Todo mundo comete erros ocasionais em situações críticas, mas ele não deve continuar criando suas próprias situações críticas em que seus erros têm consequências que coloquem outros pilotos em risco."

A raiz das controvérsias com Márquez aconteceu logo no início, quando começou a prova, após a moto não funcionar e tê-la reiniciado sem estar no pitlane.

Schwantz sugeriu que o piloto da Honda deveria simplesmente ter sido desclassificado por ignorar uma instrução de largar do pitlane.

"Se ele não fizesse o que Tony [Congram], da IRTA, disse a ele para fazer, ele deveria ter sido desclassificado da corrida nas primeiras voltas", disse ele. "Fim de discussão.”

"Deveria ser: 'Você parou, eu te disse para começar do pitlane, você não fez o que lhe mandaram fazer. É isso aí, garoto, você está fora'. E isso o teria impedido de fazer todos de idiotas, como fez.”

O embaixador da Suzuki disse ainda que a MotoGP deveria repensar a prática de aplicar penalidades.

"Talvez não precisemos mais de ride-through, daqui para frente", disse Schwantz. "Talvez eles tenham 30 segundos ou 60 segundos adicionados ao tempo de corrida.”

"Talvez você não precise ter a oportunidade de estar lá quando receber essa penalidade. Ninguém deveria ter que se preocupar com a segurança deles quando estão correndo. Isso não é um esporte de contato, e um piloto deve estar olhando por cima do ombro, preocupado com a possibilidade de ser derrotado, sem se preocupar que seja atingido."

Perguntado sobre o que diria a Márquez, Schwantz respondeu: "Acalme-se. Ele não precisa fazer todas as voltas como faz, quase caindo."

"A suavidade é rápida, não irregular. Quase o tempo todo caindo é o que leva você a se deparar com pessoas."

"Ele precisa repensar sua perspectiva. Sabemos que ele é um grande talento, sabemos que ele é rápido e, se ele aprender a ser suave e rápido, acho que ficaria surpreso com o quão rápido ele poderia ser."

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias MotoGP
Evento GP da Argentina
Pista Autodromo Termas de Rio Hondo
Pilotos Kevin Schwantz , Marc Marquez
Equipes Repsol Honda Team
Tipo de artigo Entrevista